Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Volkswagen mira no potencial da América Latina

Mercado | 24/04/2017 | 17h11

Volkswagen mira no potencial da América Latina

Participação é de apenas 3,2% na região sem contar Brasil, Argentina e México

REDAÇÃO AB

Após reestruturar sua operação na América Latina, a Volkswagen mira no potencial dos mercados da região. Apesar de suas vendas terem crescido 54% no primeiro trimestre na comparação com o mesmo período do ano passado, de 5,3 mil para 8,1 mil unidades, a participação da montadora ficou em apenas 3,2% contra os 2,1% no mesmo comparativo anual. Este volume não considera os mercados de Brasil, Argentina e México.

“Há um potencial enorme a ser explorado nesses países. Por isso, nossa estratégia é intensificar esforços para aumentar nossa participação onde já estamos presentes e também abrir novos mercados”, afirma o vice-presidente de vendas e marketing da Volkswagen para a região América do Sul, Thomas Owsianski.

Os mercados onde a marca registrou seus maiores índices de market share são Colômbia, Chile e Uruguai. No Chile, a empresa viu suas vendas subirem 83% nos três primeiros meses do ano, para 1,7 mil unidades. Já no Uruguai, onde a VW foi líder de vendas em 2016, conseguiu dobrar as entregas para 1,6 mil veículos de janeiro a março. Também fazem parte do bloco os mercados da Bolívia, Equador, Paraguai, Peru e os países da América Central e Caribe. Os modelos mais vendidos foram Gol, Voyage e Up!, produzidos no Brasil.

“Com a criação da estrutura regional América do Sul ganhamos maior autonomia em nossas decisões e tornamos nossos processos mais ágeis, o que fez com que ficássemos mais próximos a esses mercados, entendendo suas necessidades. A maior sinergia, aliada à oferta de produtos competitivos, tem garantido resultados bastante positivos e que certamente ainda renderão outros frutos”, diz o presidente e CEO da Volkswagen do Brasil e América do Sul, David Powels.

No ano passado, a empresa criou uma estrutura regional América do Sul, América Central e Caribe (SAM) para melhor gerir os negócios na região. Fazem parte dela 28 países, incluindo Brasil e Argentina (leia aqui). Nela há ainda uma subdivisão denominada LAM, com mercados que não têm fábricas da VW, apenas importadores locais. O México faz parte da região NAR (North America Region), com Canadá e Estados Unidos.



Tags: Volkswagen, mercado, América Latina.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência