Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Caminhões têm ajuda do mercado externo

Mercado | 06/04/2017 | 18h00

Caminhões têm ajuda do mercado externo

Exportações cresceram 42% no trimestre, impedindo queda na produção nacional

MÁRIO CURCIO, AB

A exportação de caminhões neste primeiro trimestre somou 5,8 mil unidades e registrou alta de 42,4% sobre o mesmo período do ano passado. O crescimento ajudou a compensar o fraco desempenho do mercado interno e resultou em ligeira alta de 4% na produção. “Houve uma atenção muito grande das associadas ao mercado externo por causa da ociosidade nas fábricas”, afirma Antonio Megale, presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

O maior volume enviado ao exterior é de caminhões pesados, com 2,1 mil unidades no primeiro trimestre e alta de 27,2% sobre o mesmo período de 2016, seguido pelos semipesados, com 1,96 mil unidades e crescimento de 57,7%. “Os principais destinos são a Argentina e a América Latina de modo geral”, afirma Luiz Carlos Moraes, vice-presidente da Anfavea.

- Veja aqui os dados do trimestre da Anfavea
-Veja aqui outros dados da Anfavea
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência

A Anfavea cita o trabalho dos associados e do governo federal na melhoria das relações com países vizinhos e aguarda a assinatura de um acordo com a Colômbia nas próximas semanas que tende a ajudar o setor automotivo.

VENDAS INTERNAS COMO EM 1996

De janeiro a março foram licenciados 9,66 mil caminhões, resultando em queda de 26,3% ante o mesmo período do ano passado. Foi o pior primeiro trimestre desde 1996, que teve 9,3 mil unidades emplacadas. Olhando março isoladamente, os 4,1 mil caminhões vendidos resultaram em alta de 57% sobre fevereiro, mas o confronto com março de 2016 mostra recuo de 15,3%: “Foi um mês aquém do esperado, com ressalva para o setor canavieiro”, diz Moraes.

Os maiores volumes no mês (1,5 mil) e no trimestre (3,4 mil) foram para os caminhões pesados. O pior desempenho em vendas é dos semileves, que registraram pouco mais de 700 unidades de janeiro a março, anotando recuo de 11,1% ante iguais meses do ano passado.

PRODUÇÃO COM LEVE ALTA

Como consequência do bom resultado das exportações a produção no primeiro trimestre somou 15,7 mil caminhões, resultando em alta de 4% sobre igual período de 2016. Com 5,8 mil unidades os pesados registraram o maior volume do segmento e também a maior alta, de 16,1%. Os semipesados detêm o segundo lugar, com 4,6 mil unidades e alta de 5,1%.

A Anfavea ressalta que os números são melhores que os do fraco 2016, mais ainda distantes do ideal: “A capacidade ociosa na indústria de caminhões continua acima de 75%”, ressalta Megale.

Confira, em vídeo, o balanço dos números da indústria automotiva no 1º trimestre:



Tags: Caminhões, semipesados, pesados, Anfavea, Antonio Megale, Luiz Carlos Moraes.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência