NOTÍCIAS
04/04/2017 | 20h30

Lançamentos

Volkswagen Up! 2018 ganha visual adulto

Modelo segue Europa na primeira reestilização feita no Brasil


PEDRO KUTNEY, AB

A Volkswagen divulgou na terça-feira, 4, as primeiras imagens e informações sobre versões do Up! 2018, que chega às concessionárias até o fim deste mês. O modelo, fabricado desde 2014 na planta da montadora em Taubaté (SP), passou por sua primeira reestilização no Brasil. Seguindo as mesmas linhas introduzidas há mais de um ano no Up! europeu, com ajustes no design do para-choque dianteiro o carro parece ter crescido, ganhou visual adulto, perdeu um pouco da cara infantil. Por dentro também houve evolução no painel redesenhado, que também trouxe sobriedade e denota mais qualidade aparente, em contraposição ao acabamento espartano da primeira geração.

Os preços do modelo 2018 devem ser divulgados somente após a Páscoa, no dia 17 deste mês. Hoje a tabela para as versões 1.0 MPI começa em R$ 35.560 para o Take Up! duas portas e chega a R$ 54.734 no High Up! I-Motion, com câmbio automatizado. Já as opções com o motor 1.0 TSI (turbinado) partem de R$ 50.123 (Move Up!) e vão a R$ 55.717 (Speed Up!). Posicionado na faixa de mercado de carros de entrada, a mais sensível a qualquer variação de preço, o Up! nunca decolou como se esperava. No ano passado o carro foi apenas o 13º mais vendido com 38.354 emplacamentos, em baixa de 28% sobre 2015. No primeiro trimestre deste ano, já sob influência da reestilização que reduz as vendas do modelo antigo, foram vendidas 8.804 unidades, na 16ª posição das preferências e queda de 14% na comparação com os mesmos três meses de 2016. Com esse quadro, é possível que a Volkswagen seja contida no reajuste de tabela do Up! 2018, sob pena de ver o desempenho do modelo afundar ainda mais.

MODIFICAÇÕES

Embora tenha seguido, em linhas gerais, a reestilização feita na Europa, o Up! brasileiro continua com suas diferenças: mede 3,68 metros de comprimento (6,5 centímetros maior do que o modelo europeu, para acomodar melhor os passageiros que vão atrás), 1,64 metro de largura (sem retrovisores) e 1,50 metro de altura (acréscimo de 2 centímetros). A tampa traseira aqui segue sendo de aço, em vez de acrílico. Na traseira as modificações são mínimas, reservadas especialmente às lanternas, com o mesmo formato, mas com novo desenho óptico.



O painel também tem o novo formato do Up! europeu, mas com acabamentos diferentes, mais pobres, sem apliques com texturas coloridas disponíveis para os europeus. Para compensar, um filete de LED branco destaca toda a parte inferior. O volante também é novo (pode ter revestimento de couro e botões multifuncionais, dependendo da versão) e o quadro de instrumentos ganhou mostradores maiores.

No centro do painel ficam os controles do sistema de som e ar-condicionado em nova configuração, agora com um suporte para fixar o smartphone – o que substitui com economia as funções da tela do antigo sistema multimídia. Agora o motorista pode baixar gratuitamente no seu celular (Android ou IOS) o aplicativo “maps + more”, que permite a conexão por Bluetooth entre rádio, carro e telefone celular e tem funcionalidades de navegação, atender ou fazer chamadas por viva-voz, ouvir músicas salvas no celular, chamadas para a central de atendimento Volkswagen para solicitar serviços de apoio, programa para condução mais eficiente, monitoramento do computador de bordo e mostrador de temperatura e conta-giros. O sistema “Composition Phone” conta ainda com entradas auxiliar e SD-Card e porta USB posicionada no suporte para carregar a bateria do smartphone.

EFICIÊNCIA MANTIDA



Nada muda no já eficiente trem-de-força do Up! brasileiro. O modelo seguirá usando o motor flex 1.0 três-cinlindros, com bloco e cabeçote de alumínio, na opção aspirada MPI de 75-82 cv (gasolina-etanol) ou turbinada TSI de 101-105 cv.

Segundo a Volkswagen, devido ao sucesso do Up! TSI, o modelo 2018 terá mais versões turbinadas. O Take Up! continua a ser oferecido somente com o motor aspirado 1.0 MPI. O Move Up! passa a ser a única configuração que pode ser equipada com as duas motorizações, MPI ou TSI. As opções Connect e High Up! serão oferecidas exclusivamente com o motor 1.0 TSI. Ficará mais fácil identificar o Up! turboalimentado, pois além da tampa traseira preta a sigla TSI passará a ser aplicada também nas laterais, nas colunas B, que separam as portas dianteiras e traseiras.



Outra novidade, que torna o Up! um pouco mais econômico do que já era, são os pneus 14” com baixa resistência ao rolamento que agora calçam algumas versões do carro. Em nova bateria de testes no Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular do Inmetro, segundo informa a Volkswagen, o novo Up! TSI atingiu a marca de 1,40 MJ/km usando os chamados pneus verdes, enquanto o valor obtido com pneus aro 15” (que permanece para os modelos com esse equipamento de série) foi de 1,44 MJ/km. Todas as versões do Up! continuam com nota A nas avaliações de consumo do Inmetro.


Comentários: 4
 

ROBERTO RIBEIRO
05/04/2017 | 16h20
ESSE CARRO É LINDO NOTA 1000 PARA VOLKSWAGEN.

Simone
06/04/2017 | 10h02
Muito lindinho e tudo, mas com esse preço, simplesmente é inadequado e absurdo, não condiz com a proposta de um veículo econômico, como deveria ser. Acho que o setor perdeu a noção!

marco antonio degobi
06/04/2017 | 23h25
Vale o preço aplicado pelo mercado. É o carro turbinado mais em conta do mercado pois tem um motor desenvolvido para ser turbo. Nunca vi um carro tão econômico na minha vida, parece uma moto. Ele tem injeção direta, motor três cilindros, tem um chassis tão rígido quanto um jeep renagate. Adquiriu nota máxima em segurança, sua estrutura toda é feita com aço especial, porta malas com 285 l, espaço interno muito bom e muitas virtudes ocultas que dão a ele muita segurança. Além da economia, quando você pisa leve ele voa com segurança, pois tem até controle de tração. Tem ótimo torque de dar inveja para a maioria dos automóveis com motor de maior cilindrada. Portanto, não tem para a concorrência. Vá na concessionária e faça um teste drive. Além de tudo é um carro que está ficando charmoso e fazendo história com este precioso motor tsi.

leon
21/04/2017 | 11h03
Esse carro tem um ótimo motor,e está mais sofisticado , sem dúvida. Volante do Golf; painel do Fusca; Porta-malas de 280 L ; motor com maior torque de todos compactos; pequeno por fora (fácil estacionar); volante multi-funcional; frente mais agressiva sem o "sorriso";borrachas de tripla vedação; aço de alta resistência; 5 estrelas no crash test; tanque de 50L; economia de combustível!!!! Fica a indignação sobre dois itens: ter led no painel sem ter farol de led!!!!! ; não ter acionamento do vidro one touch. _ nesses itens, bola fora!

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:

QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.

COLUNISTAS

ALTA RODA | 25/04/2017
Fim do Inovar-Auto abre oportunidades de debates sobre a sua evolução

Esta coluna é apoiada por:

Documento sem título
Advertisement Advertisement
INOVAÇÃO | 24/04/2017
Ter empatia com consumidor é essencial para o sucesso
DE CARRO POR AÍ | 20/04/2017
Primeiras unidades da nova versão chegam em julho
AUTOINFORME | 19/04/2017
Montadora chinesa investe para melhorar produtos
QUALIDADE | 21/03/2017
Jovens buscam solução de mobilidade e querem permanecer conectados
Negócios | 08/03/2017
Tecnologia faz parte da receita para sair da crise
QUALIDADE | 23/11/2016
Empresas do setor automotivo precisam atualizar sistema de qualidade até 2018
DISTRIBUIÇÃO | 09/08/2016
Crise pode reduzir negócios no pós-venda ou ser oportunidade para manter clientes mais próximos
Indústria | 01/08/2016
Declaração do presidente da FCA evidencia crise no setor de autopeças
Pressão de montadoras adia controle de estabilidade obrigatório
Tecnologia | 23/07/2015
Novas ferramentas de desenvolvimento encurtam caminho para a competitividade
Tecnologia | 13/03/2015
Setor enfrentará grandes mudanças nos próximos anos
MERCADO | 16/01/2015
Utilização do potencial só deve melhorar a partir de 2016
COMPETITIVIDADE | 08/04/2014
Interrupção do crescimento desafia fabricantes