Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Europa também enfrenta fraudes em caminhões Euro 6

Internacional | 24/02/2017 | 19h12

Europa também enfrenta fraudes em caminhões Euro 6

Fabricantes alertam para práticas que burlam o uso de ureia no SCR

REDAÇÃO AB

A associação que reúne as montadoras de veículos na Europa, a Acea, está alertando os mercados para as práticas de fraude em caminhões Euro 6 que burlam o uso obrigatório do composto de ureia (conhecido como Arla no Brasil e AdBlue no continete europeu) no motores equipados com o sistema de pós-tratamento SCR, que utilizam a solução para reduzir a emissão de NOx.

O problema é familiar no Brasil: por diversas vezes, as montadoras se queixam de encontrar diferentes formas da fraude em caminhões Euro 5, cujos sistemas SCR também utilizam o Arla 32.

Segundo a Acea, relatórios mostraram que dispositivos eletrônicos que simulam a presença do composto de ureia estão sendo instalados por operadores de caminhões para contornar ou parar o sistema de injeção do AdBlue. A vantagem está na economia que se faz nos custos de abastecimento do composto de ureia. Além disso, por se tratar de um Euro 6, o operador pode se beneficiar de taxas mais baixas previstas para este tipo de veículo, mesmo fora dos padrões de emissões.

“A Associação Europeia dos Fabricantes de Automóveis (Acea) condena veementemente a publicidade, venda e utilização de qualquer dispositivo encontrado no ambiente de pós-venda e que possa ser utilizado pelos operadores de caminhões para desligar os sistemas de controle de emissões”, afirmou o secretário-geral da entidade, Erik Jonnaert.

A Acea alerta que existem inúmeros sites que oferecem tais dispositivos, em vários países membros da União Europeia e também fora do bloco, em diferentes faixas de preços e capacidades. A entidade agora recomenda aos países proibir a publicidade e a venda de qualquer dispositivo, seja hardware ou software, que possa contornar os sistemas de controle de emissões dos veículos ou permitir a remoção de partes importantes do sistema de controle de emissões, além de adotar verificação aleatória de veículos pelas polícias rodoviárias e, em caso de confirmação de fraude, aplicações de multas e sanções em que o veículo será tratado da mesma forma como se seus sistemas de segurança estivessem defeituosos.



Tags: Fraudes, caminhões, Acea, Arla 32, Europa.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência