Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado | 08/02/2017 | 20h00

Vendas de usados iniciam ano em alta

Já são negociados seis carros de segunda mão para cada zero emplacado

PEDRO KUTNEY, AB

Em oposição ao mercado de veículos novos, cuja queda ainda não encontrou o fundo do poço, as vendas de usados começaram o ano em alta. Em janeiro foram negociados 827,2 mil carros e utilitários de segunda mão, em crescimento de 16,3% sobre o mesmo mês de 2016, contra retração de 4% nas compras de zero-quilômetro. Foram quase seis unidades usadas transferidas para cada veículo leve emplacado – há cerca de dois anos esse índice girava em torno de três usados para cada novo.

- Veja aqui os dados de vendas de usados em janeiro consolidados pela Fenabrave.
- Veja também aqui os dados de vendas de usados em 2016 consolidados pela Fenabrave.
- Veja outros resultados, estudos e estatísticas em AB Inteligência.

O resultado positivo do mercado de usados em janeiro na comparação anual mostra que a esperada recuperação do setor começou pelas compras de veículos de segunda mão, que passaram a ser uma opção mais acessível ante os altos preços dos veículos novos. Reforça essa tese o fato de que os carros seminovos, com até três anos de uso, aumentaram sua participação nas vendas para 34,5%, ou mais de um terço do mercado.

Mesmo a queda de 20,3% nas transferências em relação a dezembro é considerada normal pelo setor, devido ao desaquecimento natural dos negócios nesta época do ano. “Esse resultado era esperado em função da sazonalidade que normalmente acontece entre dezembro e janeiro. Embora ainda seja muito prematuro fazer uma análise de como o mercado vai se comportar em 2017, estamos um pouco mais otimistas. A economia parece estar se estabilizando e, se não houver novos fatos que possam desviar os rumos, poderemos ter um ano um pouco melhor para a comercialização dos seminovos e usados”, avalia Ilídio dos Santos, presidente da Fenauto, que reúne os revendedores.

No ano passado inteiro, as vendas de veículos leves usados ficaram estáveis, somaram 10 milhões de unidades, número apenas 0,21% acima do verificado em 2015. Ainda assim foi um resultado bem melhor do que a queda de quase 20% do mercado de zero-quilômetro. A proporção entre usados e novos foi de 5,2.

CAMINHÕES E ÔNIBUS

O mercado de veículos comerciais pesados usados também começou o ano em alta na comparação com janeiro de 2016. Foram negociados 24,2 mil caminhões de segunda mão no mês passado, volume 10,1% acima do verificado um ano atrás, em proporção de 8,2 usados transferidos para cada novo vendido. Em comparação com dezembro houve queda de 20,2%. Em 2016 inteiro 332 mil caminhões mudaram de dono, pequeno crescimento de 0,83% sobre 2015.

No segmento de ônibus usados o desempenho foi ainda melhor, em alta de 44,4% sobre janeiro de 2016, com 3,66 mil unidades negociadas. A proporção usado/novo foi de 5,2. Em relação a dezembro houve recuo das transferências de 12%. Nos 12 meses do ano passado foram transferidos 40,3 mil ônibus de segunda mão, o que significou retração de 4,8%.

MOTOS

A negociação de motos usadas somou 2,8 milhões de unidades em 2016, em recuo de 1,6% ante 2015, mas neste início de 2017 o segmento voltou a apontar expansão, de 11,9% sobre janeiro do ano passado, com 221,9 mil unidades vendidas, ou 3,3 vezes mais do que o verificado no mercado de motos novas. Na comparação com dezembro houve queda de 21,7%.



Tags: Mercado, usados, segunda mão, negociação, transferidos.

Comentários

  • Jose Alquati

    O negócio da reposição independente está favorável!

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência