Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Zazcar mantém aposta no compartilhamento de carros
Barroso pretende inaugurar 15 novos pontos da Zazcar ao longo do ano

Mobilidade | 31/01/2017 | 19h23

Zazcar mantém aposta no compartilhamento de carros

Empresa investe em tecnologia e pretende ampliar a frota de veículos em 2017

GIOVANNA RIATO, AB

Há cinco anos chegava ao mercado a Zazcar, primeiro serviço independente de compartilhamento de carros. Na época, as opções de transporte se limitavam ao sistema público, aos veículos próprios ou, no máximo, aos táxis. Foi difícil entender a proposta da empresa, que apresentava o automóvel como serviço, não como um produto em si. “De lá para cá muita coisa mudou. Surgiram uma série de alternativas ao transporte urbano que fizeram muita gente abrir mão do carro. O nosso mercado cresceu”, avalia Felipe Barroso, CEO da empresa.

Na visão dele, a chegada de plataformas de transporte individual, como a Uber, e de empresas que permitem que as pessoas aluguem seus carros, como a Pegcar, ajudaram a mudar a mentalidade das pessoas que, mesmo usando pouco, acreditavam que precisavam ter um carro. É assim ao menos em São Paulo, cidade onde a Zazcar concentra seus serviços até hoje. “Esse formato de contratar serviço para se deslocar se popularizou e o nosso modelo acabou repensando a relação de posse. Nossa proposta passou a fazer sentido para mais gente”, diz.

O conceito da companhia é vantajoso principalmente para o aluguel por algumas horas, diferentemente do que acontece com locadoras de veículos tradicionais. “Se uma pessoa tem uma reunião em Campinas, por exemplo, não vai ser interessante pegar um táxi, mas ele pode contratar um carro nosso”, exemplifica. A frota da Zazcar tem 65 carros em 52 pontos espalhados por São Paulo. Todas as unidades são do Ford Ka com motor 1.0. O cliente pode contratar o serviço pagando um valor pelo uso calculado pelas tempo e quilômetros rodados ou então por um pacote de horas com valor fixo.

A ideia para 2017 é fortalecer a oferta e consolidar a operação na capital paulista antes de tentar expandir para outras cidades. “Abrimos concorrência para a compra de mais 37 carros. Queremos oferecer veículos de quatro segmentos”, conta Barroso, que também pretende ampliar em 15 pontos a rede da empresa na cidade.

Mesmo com o crescimento, o CEO avalia que há espaço para avançar. Segundo ele, o ideal é oferecer um carro para cada 100 habitantes. Por este cálculo, ele acredita que seja possível distribuir cerca de 1,5 mil automóveis pela cidade de São Paulo. “Hoje temos capacidade para servir só 2% a 3% da população. O avanço, ele diz, só vai acontecer no médio prazo, conforme os consumidores forem abrindo mão de ter veículo próprio na garagem.

AVANÇO TECNOLÓGICO

A Zazcar também se atualizou para acompanhar a evolução da demanda. Antes o cliente precisava ter um cartão da empresa para retirar os carros. Desde 2015, no entanto, tudo é feito por um aplicativo. Segundo Barroso, já foram feitos mais de 30 mil downloads do app.

O sistema embarcado nos veículos e a tecnologia de gerenciamento da frota, que antes eram fornecidos por empresas de fora do Brasil, foram nacionalizados. “Fizemos um esforço e desenvolvemos um sistema próprio. Ganhamos produtividade e hoje gastamos com isso apenas 10% do valor que gastávamos antes”, conta.



Tags: Zazcar, carro compartilhado, mobilidade, Felipe Barroso.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência