Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Foton começa a vender caminhões feitos no Brasil em março

Comerciais | 30/01/2017 | 19h32

Foton começa a vender caminhões feitos no Brasil em março

Além do modelo de 10 toneladas, empresa lançará linha de semileves

REDAÇÃO AB

A Foton planeja para março o início das vendas de seus primeiros caminhões feitos no Brasil, que estão sendo montados na fábrica da Agrale em Caxias do Sul (RS) a partir de um acordo entre as duas montadoras anunciado no ano passado (leia aqui). Em comunicado divulgado na segunda-feira, 30, a empresa reforça que segue com a montagem dos veículos na fábrica da Agrale até a conclusão de sua própria fábrica que deve funcionar na cidade de Guaíba (RS).

A Foton Caminhões, importadora oficial e representante da Foton Motor Group da China, pretende com o início das vendas do modelo nacional lançar a linha MiniTruck, com os modelos 3.5 12DT, 3.5 14ST e 3.5 14DT, além do 10 – 16, que segundo a empresa, já atende os requisitos exigidos pelo BNDES para financiamento via Finame.

“Temos mais de 40 fornecedores nacionais que já estão nos atendendo. Estamos recebendo peças, aprovadas por nossa engenharia, desde o final do ano passado”, afirma o diretor de engenharia e desenvolvimento da Foton Caminhões, Leandro Gedanken.

O CEO da empresa, Luiz Carlos Mendonça de Barros, aponta para um início de um cenário melhor em 2017: “Todos os sinais econômicos apontam para uma recuperação no setor, ainda que lenta, porém consistente e contínua. Por isso queremos ter nosso produto nacional já no início deste ano”, afirma em nota.

Tags: Foton, caminhões, Agrale.


Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência