Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Lançamentos | 17/01/2017 | 20h30

Ford apresenta 7ª geração do Mustang

Esportivo icônico voltar a ser importado ao Brasil só em 2018

PEDRO KUTNEY, AB | De Dearborn (EUA)

Um dos carros esportivos mais icônicos do mundo, que já apareceu em 3 mil filmes e séries de TV e criou uma legião de fãs com 300 clubes espalhados pelo mundo, o Mustang está chegando à sétima geração. A Ford apresentou oficialmente o cupê totalmente renovado por fora e por dentro, com linhas mais refinadas do que as aplicadas na última reestilização, em 2015. O novo Mustang será lançado nos Estados Unidos em setembro próximo, no primeiro trimestre de 2018 começam as exportações, inclusive para o Brasil – será este, não o exibido no Salão de São Paulo, que marcará a volta da importação oficial do modelo ao mercado brasileiro.

Depois de vender 9,8 milhões de unidades do seus esportivo musculoso em 140 países desde o lançamento da primeira geração, em 1965, os engenheiros da Ford afirmam ter criado “o mais avançado Mustang de todos os tempos”. Na aparência, o novo cupê ficou mais esbelto e menos musculoso, com dianteira rebaixada e silhueta margeada por traços alongados que melhoram a aerodinâmica. Compõem a imagem rejuvenescida uma nova grade frontal e novos faróis e lanternas LED modernos e bem traçados. Com isso, o carro perdeu um pouco da brutalidade hípica que deu origem ao seu nome, quando aparecia em comerciais de TV rodando ao lado de uma tropa de cavalos selvagens. Mas muitos deles continuam morando sob o capô do Mustang, produzindo um ronco agora “afinado” por uma válvula ativa no escapamento.



O trem-de-força do modelo recebeu vários aprimoramentos. As duas opções de motorização, o canadense V8 de 5 litros e o americano 2.3 EcoBoost turbinado de quatro cilindros (que substitui com vantagens o V6 3.7) ganharam ainda mais potência e torque – a Ford só vai revelar números finais mais perto do lançamento, no segundo semestre. Novidade maior é a introdução da transmissão automática de 10 velocidades, fabricada pela própria Ford nos Estados Unidos, semelhando a que está sendo usada pela primeira vez na recém-lançada picape F-150. Os engenheiros garantem que quem experimentar vai sentir trocas de marcha tão rápidas que nem sentirá falta do tradicional câmbio manual de seis marchas, que continuará também a ser oferecido para os mais puristas.

Toda a suspensão passou por ajustes para refinar a estabilidade, incluindo em pacote opcional esportivo a adoção de amortecedores MagneRide desenvolvidos pela Delphi, que se adaptam ao solo por controle eletromagnético. O carro também é calçado agora com novos pneus de alta performance da Michelin. “É um carro de corrida com dirigibilidade suave para o dia a dia”, resume o orgulhoso Carl Widmann, que nos últimos dois anos, todos os dias pela manhã, diz se olhar no espelho repetindo que é o engenheiro-chefe da linha Mustang.

MAIS DIGITAL E CONFIGURÁVEL



Assim como a maior parte dos novos carros lançados no primeiro mundo, a sétima geração do Mustang também está mais digital. O modelo incorpora também alguns dos mais modernos sistemas eletrônicos de assistência ao motorista, como alerta de fadiga e controle ativo de faixa de rodagem que corrige a rota quando o carro desgarra sem acionar a seta, além de frenagem automática de emergência com detecção de pedestres. “São tecnologias e soluções que nunca usamos antes no Mustang”, destaca Mark Schaller, gerente de marketing da linha Mustang.

Ao volante, o motorista terá a visão de um inédito painel de instrumentos completamente digital, com tela LCD de 12 polegadas, desenvolvido em conjunto com a Visteon. O quadro pode ser configurado em dezenas de formas e tem algumas funções exclusivas, como um temporizador de arrancada (imitando as corridas de automóveis) e um cronômetro para tomada de tempos e aceleração. Todas as preferências podem ser memorizadas. “No mundo digital temos essa flexibilidade”, explica Widmann. No console central fica outra avantajada tela sensível ao toque, para controlar as funções do sistema de infoentretenimento Sync 3, acompanhado também do Sync Connect que permite, entre outras funções, dar a partida, travar, destravar e localizar o veículo remotamente, junto com o aplicativo FordPass para smartphones.

O interior do Mustang recebeu acabamento mais refinado, com novo revestimento de couro legítimo nos bancos, portas, painel, alavanca de câmbio e volante. As possibilidades de personalização também cresceram, com possibilidade de escolha de 11 cores diferentes e 10 tipos de rodas de liga leve, entre outras escolhas possíveis.

Com mais de 50 anos de história para honrar, o Mustang 7 pretende ser o melhor de todos com a tecnologia que os novos tempos trouxeram.



Assista abaixo alguns vídeos para ver o Mustang 2018 em movimento, como ele ficou por dentro e as principais modificações em relação à geração atual:







Tags: Ford, Mustang 2018, lançamento, esportivo.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência