Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Negócios | 13/12/2016 | 16h12

MWM embarca primeiros motores para a África do Sul

Clientes sul-africanos agora têm rede comercial e de assistência local

REDAÇÃO AB

A MWM embarcou o primeiro lote de motores diesel fabricados no Brasil para a unidade comercial da Navistar, sua empresa controladora, na África do Sul. O objetivo, segundo a fabricante, é iniciar exportações regulares para o país em 2017. Foram enviados inicialmente motores Série 229, 10 e 12, destinados aos segmentos de geração de energia, agrícola, veículos especiais e marítimo. Desde novembro a MWM já envia peças de reposição para a operação sul-africana.

A unidade conta com área comercial, pós-vendas e um centro de distribuição de peças localizado nas proximidades de Joanesburgo, maior cidade do país. A operação também tem um centro de treinamento para preparação da rede de assistência local, revendedores e clientes da região. Para aumentar a capilaridade, a MWM deverá capacitar dentro dos próximos meses 10 pontos de rede no mercado local.

Os motores exportados à África do Sul são projetados, produzidos e validados no centro tecnológico brasileiro da companhia, integrado à fábrica localizada em São Paulo, no bairro de Santo Amaro. Segundo Thomas Püschel, diretor de vendas e marketing da MWM Motores, o embarque faz parte da estratégia de ampliação das exportações. “Além dos clientes atuais da África do Sul que equipam suas aplicações com motores MWM, o mercado sul-africano conta agora com uma unidade comercial e de assistência local, o que garante atendimento especializado aos clientes”, diz Püschel.



Tags: MWM, Navistar, motores diesel, África do Sul, exportação, negócios.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência