Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Autopeças | 07/12/2016 | 18h39

Gates prevê novo crescimento em 2017 impulsionada pela reposição

Na contramão da crise, empresa fecha 2016 com faturamento 18% maior
SUELI REIS, AB

Este ano não será totalmente um desastre no que diz respeito a desempenho, pelo menos para a Gates, que atua no Brasil há quase 50 anos com o fornecimento de correias, tensionadores e mangueiras para diferentes setores, incluindo o automotivo, máquinas agrícolas, de construção e o segmento industrial. A empresa deverá encerrar 2016 com crescimento de 18% no faturamento, embora o índice seja menor do que o projetado no início deste ano, quando esperava crescer até 25% (leia aqui). O bom resultado é graças ao bom momento do mercado de reposição, que responde por 70% dos negócios da companhia, incluindo as exportações.

Para o diretor de vendas e marketing, Sidney Aguilar, o momento em que o mercado de reposição está deve perdurar em 2017, isso sustenta a expectativa da fabricante em revelar mais um resultado positivo para o novo ciclo que se aproxima.

A empresa, que no início deste ano, passou por uma reestruturação e com ela, a reorganização das gerências por unidade de negócios, viu nessa empreitada a chave que garantiu maior assertividade no aftermarket, ampliando presença nos pontos de vendas, a partir do trabalho das equipes regionais distribuídas em todo o País. “Estendemos essas mudanças internas para nossa equipe externa, melhorando nossos serviços, o que conferiu maior confiança em nossa marca”, afirma.

Com relação a fornecimentos para montadoras (OEM), a Gates também comemora: além de começar a fornecer os tensionadores para a picape Chevrolet S10, não só no Brasil, mas também para o mesmo veículo produzido pela GM nos Estados Unidos e Tailândia, o setor agrícola deu novo fôlego: “Este ano, embora tenha diminuído os volumes para o segmento de automóveis, por outro lado, aumentaram os negócios para montadoras de equipamentos agrícolas e de construção, o que para nós foi também uma surpresa, muito impulsionadas pelo aquecimento da agricultura”, conta Aguilar. Ele cita que o segmento já demanda entregas previstas para o primeiro trimestre.

Também para o primeiro trimestre de 2017 está previsto o lançamento de produtos tanto para a linha agrícola quanto industrial. A companhia, que mantém duas fábricas em Jacareí, no interior paulista, mantém ainda no radar a expectativa de participação em novos projetos globais de montadoras. Com tudo isto, suas projeções internas para 2017 não devem depender tanto de fatores econômicos externos, embora indique um ano ainda difícil e de incertezas.

“Nosso planejamento está pronto e ele praticamente é balizado sobre as expectativas de negócios em cada uma das áreas que atuamos, seja automotiva, industrial e agrícola, incluindo o mercado de reposição para cada uma delas. Também contamos com as exportações, que neste ano aumentaram principalmente na América do Sul.”

Tags: Gates, crescimento, mercado, aftermarket, reposição.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência