Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Pesados aumentam vendas no mês

Mercado | 01/12/2016 | 19h44

Pesados aumentam vendas no mês

Mas no acumulado do ano, caminhões e ônibus ainda registram queda

REDAÇÃO AB

O mês de novembro se mostrou certo alento, ainda que suave para o segmento de veículos pesados: as vendas do setor cresceram 9,6% na comparação com outubro, ao emplacar pouco mais de 4,5 mil unidades, entre caminhões e ônibus. Os dados são do Renavam e foram divulgados na quinta-feira, 1º, pela Fenabrave, entidade que reúne as concessionárias.

- Veja aqui os dados da Fenabrave;
- Veja aqui a nossa nova página de estatísticas: AB Inteligência.


Com 3,77 mil caminhões, o setor de transporte de cargas viu suas vendas aumentarem 10,5% no comparativo mensal. O de ônibus também elevou os emplacamentos em 5,8%, para 801 chassis.

Apesar da melhora no mês passado, houve queda de 8,7% ao comparar com novembro de 2015, quando o volume chegou a 5,8 mil unidades.

O cenário também é de retração quando a análise é anual: entre janeiro e novembro, o segmento pesado cai a 31% sobre iguais meses de 2015: foram 58,5 mil contra as 84,9 mil do ano anterior. Ônibus tiveram pior desempenho, com índice negativo de 32,3% e volume com 12,7 mil unidades, enquanto os emplacamentos de caminhões caem 30,7% no ano, para 45,8 mil.

Em projeção do ano revisada em outubro, a Fenabrave espera alcançar a casa dos 2 milhões de veículos emplacados em 2016, considerando leves e pesados. Se sua projeção se confirmar, representará queda de quase 20% sobre 2015 (leia aqui).



Tags: Vendas, veículos pesados, caminhões, ônibus, Fenabrave, mercado, Renavam.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência