Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Internacional | 18/11/2016 | 18h31

Renault enfrenta investigação criminal por causa de emissões

Autoridades francesas constataram irregularidade em motores diesel
REDAÇÃO AB

Autoridades francesas levantaram a possibilidade de que a Renault também tenha vendido carros equipados com motores diesel que não cumprem a legislação de emissões europeia. Agência de combate a fraudes do país enviou à justiça documentos que resultaram em uma investigação criminal do caso.

O material inclui buscas em fábricas da montadora, entrevistas com representantes da companhia e o resultado de testes independentes que indicam discrepâncias entre os dados oficiais e as medições em situações reais de condução. Em comunicado, a fabricante de carros assegura que seus produtos cumprem a legislação europeia.

Após o dieselgate, autoridades europeias começaram uma série de testes para verificar se as empresas cumpriam a legislação de emissões. Foi nesse processo que a suposta irregularidade foi encontrada em modelos da Renault. Há uma exceção nas normas da região que permite que o sistema de pós-tratamento de gases EGR presente nos motores diesel modernos seja desligado em alguns momentos para proteger o motor.

A tecnologia, combinada com o uso de turbocompressores, causa aquecimento excessivo e, portanto, tem autorização para ser desligada por um momento quando o propulsor atinge certa temperatura. O recurso, no entanto, só pode ser utilizado quando há risco para o motor. Dessa forma, diferentemente do que fez a Volkswagen, que instalou software para reconhecer quando o carro está em teste e reduzir o nível de emissões apenas nestes casos, a Renault pode estar abusando desta brecha na lei.

FIAT CHRYSLER TAMBÉM ESTÁ NA MIRA

A Renault é a primeira montadora a enfrentar investigação criminal na França por causa de irregularidades em motores diesel. Ainda assim, há outras empresas na mira das autoridades. A Fiat Chrysler sofre acusação de vender no país carros que superam em 14 vezes o limite de emissões permitido. O caso está sendo apurado pelas autoridades. A Opel também já precisou se explicar por causa de problema semelhante.

Tags: Renault, emissões, diesel, França, investigação.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
AB Inteligência