NOTÍCIAS
07/11/2016 | 16h49

Comerciais

Caminhões: melhora deve vir neste bimestre

Mesmo com queda de 31% em outubro, Anfavea espera evolução


SUELI REIS, AB

Com um total de 3,44 mil unidades, os licenciamentos no mercado de caminhões diminuíram 18% em outubro com relação ao volume de setembro, quando foram vendidas 4,19 mil unidades, mesmo outubro apresentando um dia útil a mais do que o anterior, para um total de 21 dias, de acordo com os dados divulgados na segunda-feira, 7, pela Anfavea, associação das montadoras. Sobre o desempenho do setor de pesados, o presidente da entidade, Antonio Megale, declara que este volume não reflete a melhora que está sendo esperada pela indústria.

-Veja aqui os dados da Anfavea
-Leia também: Confira os resultados da indústria até outubro


Considerando o período acumulado entre janeiro e outubro, as vendas de pesados recuaram 31% quando comparadas com iguais meses de 2015, passando de 61,3 mil para 42,3 mil unidades. Enquanto leves e médios tiveram baixa de 33% e 40% respectivamente, para 11 mil e 3,5 mil, a categoria de pesados, com PBT acima de 15 toneladas, registrou queda de 19%, para pouco mais de 12,7 mil caminhões, o que revela uma melhora bastante significativa, uma vez que esta categoria vinha registrando o pior desempenho entre as demais, com resultados que chegaram a superar os 60% de queda.

“O segmento de pesados demora cerca de três meses para que o pedido se configure de fato em emplacamento”, explica o executivo. “Embora o número mensal seja ruim, temos a perspectiva de que haverá uma mudança, com números melhores aparecendo nestes dois próximos meses”, afirmou.

A Anfavea vai esperar um pouco mais – pelo menos até o fechamento de novembro – para revisar suas projeções para o ano. Nas previsões até agora mantidas pela entidade, as vendas de caminhões devem chegar as 54 mil unidades, o que representaria uma queda de quase 25% sobre o volume já baixo de 2015, que foi de 71,6 mil unidades.

Também em queda, as vendas a mercados externos somaram pouco mais de 16,9 mil unidades em 10 meses, volume 3,1% inferior ao registrado há um ano. O movimento de outubro foi 34% menor, com o embarque de 1,65 mil unidades contra as 2,5 mil de setembro.

Acompanhando os desempenhos negativos das vendas ao mercado interno e externo, a produção de caminhões no acumulado ficou 23% menor que a do mesmo período do ano passado, para pouco mais de 51 mil unidades.

ÔNIBUS

As vendas de chassis de ônibus tiveram queda de 16,7% na passagem de setembro para outubro, de 701 para 584 unidades. O segmento de transporte de passageiros fechou o acumulado de janeiro a outubro com retração de 32,3%, com um total de 9,88 mil ônibus para o mercado interno.

Por outro lado, as exportações do segmento estão em alta: embarcaram pouco mais de 8 mil chassis contra os 5,96 mil do ano passado, crescimento de 35%.

Apesar disso, a produção de chassis segue em contração: no comparativo mensal, houve queda de 23%, passando de 2,14 mil em setembro para 1,65 mil em outubro. Já no acumulado, as 16,1 mil unidades montadas nos dez meses completos do ano estão 19% abaixo do volume de mesmo período de 2015, quando as montadoras entregaram quase 20 mil ônibus.

Na projeção atual, a Anfavea espera encerrar o ano com a venda de 12 mil ônibus contra os 16,7 mil de 2015, o que significaria uma retração de 28%.

Comentários: 0
 

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:

QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.

COLUNISTAS

ALTA RODA | 18/10/2017
Medidas simples e novos estudos ajudam na redução de emissões de CO2

Esta coluna é apoiada por:

Documento sem título
Advertisement Advertisement Advertisement
DISTRIBUIÇÃO | 03/08/2017
Marca percorreu caminho árduo e conseguiu destronar a Toyota da 1ª posição
Tecnologia | 23/07/2015
Novas ferramentas de desenvolvimento encurtam caminho para a competitividade
MERCADO | 16/01/2015
Utilização do potencial só deve melhorar a partir de 2016
DE CARRO POR AÍ | 13/10/2017
Com Jumpy, marca avança em novo território
COMPETITIVIDADE | 08/04/2014
Interrupção do crescimento desafia fabricantes
INOVAÇÃO | 15/08/2017
Indústria automotiva precisa abrir os olhos para novas formas de trabalhar
QUALIDADE | 03/07/2017
Rota 2030 terá missão de levar a indústria automotiva nacional até o futuro
QUALIDADE | 23/11/2016
Empresas do setor automotivo precisam atualizar sistema de qualidade até 2018
Novas palavras, expressões e siglas podem levantar dúvidas sobre o futuro
Indústria | 01/08/2016
Declaração do presidente da FCA evidencia crise no setor de autopeças
Pressão de montadoras adia controle de estabilidade obrigatório
Tecnologia | 13/03/2015
Setor enfrentará grandes mudanças nos próximos anos
AUTOINFORME | 19/10/2017
Hyundai produz em Ulsan 1,5 milhão de carros por ano