Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Indústria | 21/09/2016 | 16h06

Fábrica da Chery completa dois anos no Brasil

Entre crises e mudanças, montadora prepara o 3º modelo em Jacareí

REDAÇÃO AB

Há pouco mais de dois anos – em 28 de agosto de 2014 – a Chery abria as portas de sua fábrica no Brasil, a primeira fora da China. De certo modo, a inauguração aconteceu de forma antecipada, uma vez que a unidade localizada em Jacareí, no interior de São Paulo, ainda necessitava de ajustes finais à época da cerimônia. Naquela ocasião, a montadora de origem chinesa pôs fim à desconfiança que rondava sobre o empreendimento e se tornou a primeira fabricante da China a cravar os pés em solo nacional (leia aqui).

Em comunicado enviado à imprensa na quarta-feira, 21, a Chery comemora a trajetória de dois anos na indústria brasileira e se prepara para ampliar as atividades locais, com o terceiro modelo a entrar na linha de montagem, mas chegar até este momento foi bastante desafiador para a montadora.

Quando iniciou sua nova fase no Brasil, a Chery investiu um total de US$ 430 milhões em uma fábrica com capacidade para até 50 mil unidades por ano. À época, projetava-se um mercado nacional de 5 milhões de unidades no médio prazo, mas com os diferentes fatores que atingiram o País nos últimos dois anos, como a intensa volatilidade do dólar, a crise política e a econômica, a empresa reforça que teve de refazer seus planos para se realinhar ao novo cenário do mercado. Apesar de ter sido inaugurada em agosto de 2014, foi só seis meses depois, em fevereiro do ano seguinte que a fábrica começou de fato a produzir o Celer, seu primeiro modelo nacional (leia leia aqui). Depois disso, a queda mais acentuada do mercado fez uma reviravolta na indústria, obrigando a empresa a diminuir o ritmo da linha de montagem, gerando longas negociações com o sindicato do Vale do Paraíba e região. Com isto, adotou lay-off na fábrica a fim de gerenciar a ociosidade, além de readequar o volume de produção do Celer e ainda atrasar o início da produção do novo QQ.

Hoje, a marca está prestes a iniciar a produção de seu terceiro modelo de automóvel na fábrica de Jacareí, o SUV Tiggo.

“Pensando na melhoria contínua da marca, bem como em oferecer aos clientes um line-up cada vez mais tecnológico e atualizado, a Chery está ampliando a linha de montagem para se capacitar no nicho de utilitários esportivos, com capacidade produtiva de 20 mil carros/ano. Com isso, podemos dizer que estamos em plena evolução de portfólio e atualização de toda gama. Estamos estudando muito a identidade dos consumidores nos mínimos detalhes, e sabemos qual nível de produto e qualidade temos o dever de entregar. Trabalhando em parceria com o ‘dream team’ – time de designs renomados da Chery International, vamos surpreender o Brasil com novos modelos, que inclusive já aterrissarão no Salão do Automóvel de São Paulo”, afirma Luis Curi, vice-presidente executivo da Chery Brasil.

Ao inaugurar a fábrica, em 2014, Automotive Business preparou uma edição especial da revista. Relembre aqui na versão digital ou clique aqui para fazer o download da edição completa em PDF.



Tags: Chery, fábrica, Jacareí, Celer, New QQ, Tiggo, Luis Curi.

Comentários

  • Uelinton de faria santos

    Sr. Luis curi, gostaria que me respondesse por favor, como uma montadora chery que completa 2 anos no Brasil, não tem uma simples peça no estoque que é o suporte do motor celer? Já estou aguardando à dois meses e o chefe de oficina só sabe responder que toda semana chega; e o meu carro nada de substituir uma peça de garantia, do qual poderia ser recall, visto que coloco em risco a vida de minha familia, e sendo assim não sendo o primeiro nem ultímo a reclamar junto à concessionária chery (pisa ford) daqui de belo horizonte mg(bairro gameleira). Aguardo retorno e agradeço antecipadamente.

  • Marcus

    Sou proprietário de um Chery Celer Sedan 2016/2017. O que me trás aqui é para parabenizar a Chery pela qualidade de seu produto. Pena que ainda é pouco conhecida ou credibilizada no Brasil. Estou há dois mêses e posso dizer que até o momento o meu grau de satisfação é total. Se comparar as marcas de carro zero, que possui anteriormente, posso dizer que não tem comparação, a Chery se mostra superior. Para mim, a Chery é superior a todos os outros carros zero, que possui anteriormente. Estou satisfeito com o meu new celer sedan. Parabéns Chery do Brasil.

  • Ana Lucia da Costa Alvarenga Leandro

    Comprei um chery face 2011/2012, gostaria de saber da realidade técnica deste carro, pois só ouço informações que me assustam quanto ao carro,falam que peças para êle será dificil encontrar, que a chery deixará de fabricar no Brasil, que o carro é frágil etc.. O que tem de realidade nisso, podem me ajudar ?

  • eli

    eu tenho um celer que comprei em 2014, foi uma aquisição feliz na hora mas depois foi só dificuldades, a concessionaria fechou me deixando sem garantia, a mais próxima ficava a 600km de casa, eles fecharam e nem falaram com os clientes, um descaso pelos clientes e ate agora estou dando manutenção de garantia por conta própria, essa marca nunca mais terá minha confiança, o carro nesse 58000km rodados apresentou problemas crônicos como coxim do motor, pinça de freio, a qualidade não achei das melhores comparada com o Renault Clio que eu tinha antes. não recomendo para ninguém essa marca chery , fujam enquanto ainda não compraram, mercado de peças é limitado, 80% so vem por meio de correios pra mim e as concessionarias não tem todas as peças de reposições básicas como um protetor de cárter por exemplo.

  • ROSELIAPARECIDA HENRIQUE LARANJA

    Tenhoum Chery QQ 2013, e desde o dia 28/06/2018 encontra-se na oficina por falta de uma mangueira do condensador para o ar condicionado vai fazer quase 4 meses e nada da peça.Estou muito decepcionada com a marca Chery e o descaso como o cliente é tratado pelo Sac. Não é possível que um carro novo não tenha peça a desculpa é sempre a mesma que está vindo da China mais quatro meses é mais que suficiente para chegar uma peça muito básica certo. Sem contar que o Sac não me dá retorno nenhum.Espero uma solução imediata pois já fiz reclamação no Procon e no Cejusc. Não recomendo esta marca para ninguém. Não comprem porque é fria.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência