Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Balanço | 09/09/2016 | 18h18

Navistar acumula prejuízo de US$ 134 milhões em 2016

Investimento da Volkswagen Truck & Bus pode melhorar resultados no futuro

REDAÇÃO AB

A Navistar divulgou seu balanço financeiro na sexta-feira, 9, com resultados pouco animadores. A companhia acumula prejuízo líquido de US$ 134 milhões nos primeiros três trimestres de seu ano fiscal. O anúncio acontece dias depois de a empresa ter fechado negócio com a Volkswagen Truck & Bus, que investiu US$ 256 milhões em troca de participação de 16,6% na empresa (leia aqui).

O prejuízo persiste mesmo com aumento de 26,5% nas receitas da Navistar nos nove meses do ano fiscal na comparação com o mesmo período de 2015. Com o crescimento, o faturamento da companhia chegou a US$ 7,65 bilhões. A maior parte do montante vem do segmento de autopeças, que somou receitas de US$ 429 milhões, com declínio de 4%. As vendas de caminhões tiveram prejuízo de US$ 105 milhões, inferior aos US$ 128 milhões negativos registrados no ano anterior. Os gastos da empresa com taxas e impostos somaram US$ 136 milhões.

Com os resultados dos primeiros nove meses em mãos, a fabricantes de veículos e componentes mantém a projeção para o resultado de 2016. A expectativa é de US$ 8,2 bilhões em receitas e entre US$ 550 e US$ 600 milhões de Ebitda, o resultado descontados impostos e encargos financeiros.

A Navistar destaca que a aliança com a Volkswagen Truck & Bus é ampla e inclui o desenvolvimento de tecnologias e a criação de uma joint venture para a área de compras. As sinergias geradas pelo acordo devem chegar a US$ 500 milhões nos próximos cinco anos.



Tags: Navistar, resultado, finanças, prejuízo.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência