NOTÍCIAS
31/08/2016 | 20h30

Segurança

Frenagem automática avança na Europa

Dispositivo é obrigatório para carro ter cinco estrelas no Euro NCAP


PEDRO KUTNEY, AB

Nova minivan Renault Scénic com AEB garante nota máxima no Euro NCAP
Está avançando rapidamente na Europa O número de carros novos equipados com sistema de frenagem automática de emergência (AEB, na sigla em inglês), que detecta obstáculos e pedestres à frente para acionar os freios automaticamente. De acordo com dados do Thatcham Research, instituto de pesquisa inglês mantido por seguradoras, atualmente 21% dos automóveis à venda no Reino Unido já vêm com o AEB de série desde a versão mais básica, enquanto outros 27% oferecem em pacotes opcionais. O crescimento do uso do dispositivo acelerou este ano, quando o Euro NCAP passou a considerar o equipamento obrigatório para conceder a nota máxima, cinco estrelas, em suas avaliações de segurança para veículos zero-quilômetro.

Nos mais recentes resultados de testes do Euro NCAP divulgados na quarta-feira, 31, dois dos modelos testados, a nova minivan Renault Scénic e a perua Subaru Levorg, ganharam cinco estrelas porque, além de se saíram bem nas simulações de colisões, também têm o AEB standard em todas as versões. O instituto independente também estreou um sistema de avaliação dupla (Dual Rating) em dois outros modelos que foram avaliados agora, a picape média Toyota Hiliux e o SUV compacto Kia Niro, que oferecem o AEB em pacote opcional de segurança e por isso foram avaliados com e sem a frenagem automática de emergência. Ambos os veículos equipados com freios autônomos ficaram com a nota máxima, enquanto a Hilux básica obteve três estrelas e o Niro quatro.

Segundo a Thatcham, o uso de dispositivos ativos de segurança tem sido priorizado especialmente em modelos familiares, como é o caso tanto da Subaru Levorg como da Renault Scénic. O instituto aponta que o pacote de sistemas avançados de assistência ao motorista (ADAS, na sigla em inglês) introduzido na nova Scénic foi fundamental para a conquista das cinco estrelas do Euro NCAP.

A nova geração da Scénic, que começa a ser vendida este ano em diversos mercados europeus, chega equipada em todas as versões com pacote completo de frenagem automática de emergência, incluindo o AEB urbano, que atua em baixas velocidades para prevenir colisões; o interurbano para anular ou mitigar efeitos de acidentes iminentes em estradas; e para detecção e proteção de pedestres que não são vistos por motoristas. Em todos os casos, os freios são acionados automaticamente. A Scénic também tem outros ADAS, como estacionamento automático, alerta e assistência de faixa de rodagem (LDW e LKA, que avisa e corrige a rota quando o carro sai da faixa) e piloto automático adaptativo (ACC, que aciona acelerador e freios automaticamente para manter distância do veículo à frente monitorado por radar).

Ao instalar todos esses sistemas de segurança de série desde a versão mais básica, a Thatcham avalia que a Renault sai na frente de outras montadoras na Europa que oferecem frenagem automática e outros ADAS apenas em algumas versões mais caras, como é o caso, por exemplo, da Volkswagen Touran, concorrente direta da Scénic. Para o secretário geral do Euro NCAP, Michel van Ratingen, a fórmula de testes duplos realizados com e sem o AEB deverá acelerar a adoção do dispositivo de série por mais montadoras. “É sempre bom ver equipamentos de segurança adotados como standard, por isso Renault e Subaru mereceram ganhar as notas máximas em seus carros. O fato de a Toyota tornar disponíveis sistemas avançados de segurança em picapes, mesmo que seja como opcional neste estágio, mostra que o método de notas duplas é um grande instrumento para encorajar o uso mais amplo desses sistemas em todos os tipos de veículos”, declarou em nota Ratingen.

Assista abaixo todos os testes de colisão e de frenagem automática feitas pelo Euro NACP com a nova Renault Scénic (clique duas vezes na imagem para assistir em tela cheia e clique ESC para voltar ao normal):


Comentários: 0
 

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:

QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.

COLUNISTAS

ALTA RODA | 25/04/2017
Fim do Inovar-Auto abre oportunidades de debates sobre a sua evolução

Esta coluna é apoiada por:

Documento sem título
Advertisement Advertisement
INOVAÇÃO | 24/04/2017
Ter empatia com consumidor é essencial para o sucesso
DE CARRO POR AÍ | 20/04/2017
Primeiras unidades da nova versão chegam em julho
AUTOINFORME | 19/04/2017
Montadora chinesa investe para melhorar produtos
QUALIDADE | 21/03/2017
Jovens buscam solução de mobilidade e querem permanecer conectados
Negócios | 08/03/2017
Tecnologia faz parte da receita para sair da crise
QUALIDADE | 23/11/2016
Empresas do setor automotivo precisam atualizar sistema de qualidade até 2018
DISTRIBUIÇÃO | 09/08/2016
Crise pode reduzir negócios no pós-venda ou ser oportunidade para manter clientes mais próximos
Indústria | 01/08/2016
Declaração do presidente da FCA evidencia crise no setor de autopeças
Pressão de montadoras adia controle de estabilidade obrigatório
Tecnologia | 23/07/2015
Novas ferramentas de desenvolvimento encurtam caminho para a competitividade
Tecnologia | 13/03/2015
Setor enfrentará grandes mudanças nos próximos anos
MERCADO | 16/01/2015
Utilização do potencial só deve melhorar a partir de 2016
COMPETITIVIDADE | 08/04/2014
Interrupção do crescimento desafia fabricantes