Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Internacional | 24/08/2016 | 19h28

Volkswagen pagará multa de US$ 15 milhões ao Grupo Prevent

Disputa na Alemanha termina com compensação para fornecedor

REDAÇÃO AB

A Volkswagen terá de pagar compensação de US$ 14,7 milhões ao Grupo Prevent na Alemanha. A multa faz parte do acordo fechado entre as duas empresas na terça-feira, 23. O objetivo do entendimento é reestabelecer a produção das fábricas da montadora no país depois de interrupção na entrega de componentes da CarTrim, que faz revestimentos para bancos, e da ES Automobilguss, responsável pela produção de autopeças de aço para caixa de câmbio - ambas empresas pertencentes ao conglomerado da Prevent.

Os termos do acordo não foram divulgados pelas companhias, mas fontes consultadas pela Agência Reuters indicam que ficou acertada a compensação financeira. Inicialmente o Grupo Prevent pediu US$ 66 milhões para cobrir alterações que a Volkswagen exigiu em uma encomenda de € 500 milhões em componentes do fornecedor. Foi por causa da mudança repentina que a CarTrim e a ES Automobilguss interromperam as entregas à montadora.

A decisão do Grupo Prevent de interromper o fornecimento foi vista como um movimento arriscado no mercado europeu, já que poderia abalar a relação com um dos maiores fabricantes de veículos do mundo. O impacto no relacionamento, no entanto, parece ter sido menor do que o esperado. Além da multa, o acordo entre as companhias prevê que a Prevent siga como fornecedora da Volkswagen por pelo menos mais seis anos.

As empresas também concordaram em encerrar a discussão sem provocar danos mais profundos. A fabricante de veículos poderá buscar outros fornecedores no futuro para alguns componentes caso as entregas das empresas do Grupo Prevent não atendam aos patamares de qualidade.

PROBLEMA CONTINUA NO BRASIL

Diferentemente do que aconteceu na Alemanha, a operação brasileira da Volkswagen segue sem entendimento com o Grupo Prevent, que desde março 2015 descumpre o cronograma entregas à montadora. As empresas fecharam 11 acordos comerciais neste período, todos eles desfeitos pela fornecedora.

A estimativa é de que o problema tenha causado 140 dias de paralisações na produção de veículos se consideradas as três fábricas da empresa alemã no Brasil: São Bernardo (SP), São José dos Pinhais (PR) e Taubaté (SP). A interrupção nas entregas forçou a Volkswagen a antecipar para agosto as férias coletivas que normalmente aconteceriam em outubro, impactando 18 mil funcionários.

A Volkswagen calcula que a instabilidade na produção afete as 600 concessionárias de sua rede e 600 fornecedores da cadeia produtiva. Com isso, a empresa lembra que 100 mil empregos correm risco por causa do problema.



Tags: Volkswagen, Grupo Prevent, acordo, autopeça, Alemanha.

Comentários

  • Arcanjo dos Anjos

    A VW cochilou feio com o fornecedor; ficou parada para ver no que ia dar e deu esse qüiproquó feio. A pelo menos 1 ano atrás, quando percebeu a movimentação do fornecedor, deveria ter tomado ações evasivas para anular a paulada que viria por parte do fornecedor. Ações preventivas e canja de galinha não fazem mal a ninguém. Agora vê se nas próximas cotações para os novos projetos – pela amor de Deus – excluam esse fornecedor. Não vai acreditar que dando mais peças para eles, de repente ele pode ficar bonzinho.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência