Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Exportação caminha para salvar o ano

Indústria | 04/08/2016 | 17h35

Exportação caminha para salvar o ano

Vendas externas de veículos já cresceram 20% de janeiro a julho

PEDRO KUTNEY, AB

Ainda muito longe de recuperar o nível recorde de exportações observado entre 2004 e 2008, a evolução das vendas externas dos fabricantes de veículos caminha para salvar o ano como único número positivo do desempenho do setor em 2016. De janeiro a julho os embarques somaram 272,2 mil unidades, em robusta alta de 20% sobre o mesmo período de 2015. Julho isoladamente também foi bom, com 45,5 mil veículos exportados e forte expansão de 61% em relação ao mesmo mês do ano passado, e avanço de 5% ante junho. Com isso, a associação das montadoras instaladas no País, a Anfavea, sustenta sua projeção que o volume total anual exportado chegue ao fim de dezembro acima de 500 mil unidades, em expansão de 21% a 22% ante o exercício anterior.

-Veja aqui os dados completos da Anfavea
-Leia também: Veja os resultados da indústria até julho

“Alcançamos um bom resultado, contudo existe ainda muito espaço para avançar. Alguns acordos comerciais já foram assinados, mas ainda não entraram em operação. Existem também negociações em andamento com outros países. Por isso estamos com olhar otimista sobre as exportações, que tendem a crescer mais nos próximos meses”, avalia Antonio Megale, presidente da Anfavea. Segundo ele, a associação trabalha em conjunto com o governo para abrir novos mercados aos veículos brasileiros, especialmente na África e América Latina.

“As exportações são muito importantes este ano para reduzir a ociosidade das fábricas”, ressalta Megale. Se as projeções da Anfavea se confirmarem, este ano as vendas externas de 507 mil unidades deverão responder por 22% da produção estimada em 2,29 milhões em 2016. O porcentual é bastante superior aos 17,2% de 2015 e muito melhor do que os 10,6% de 2014, mas ainda bem abaixo do índice de 38% da produção de 2005, quando foi verificado o recorde de 897 mil veículos exportados.

BAIXA EM VALOR

Se em unidades a evolução das exportações é positiva, em valores o desempenho ainda é negativo. As vendas de veículos entre janeiro e julho deste ano somaram US$ 4,74 bilhões, em baixa de 10% sobre os US$ 5,26 bilhões apurados no mesmo período de 2015. Em julho, contudo, o faturamento acompanhou mais de perto os embarques em unidades, com vendas de US$ 791,6 mil, valor 25% mais alto do que o do mesmo mês do ano passado e 8,2% maior em relação a junho.

“Em valores as exportações ainda têm desempenho negativo, mas o faturamento também deve voltar a crescer nos próximos meses com os novos acordos comerciais e aumento das vendas externas”, prevê Megale.

Ele explica que o atual descasamento entre vendas em unidades e valores é causado por dois fatores em conjunto: o aumento das exportações de veículos de menor valor e a redução de preços de alguns produtos, motivada por renegociações que surgiram com a desvalorização do real diante do dólar.

Assista abaixo a cobertura exclusiva da ABTV sobre o desempenho do mercado



Tags: Anfavea, indústria, exportação, projeção, desempenho, balanço.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência