Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Balanço | 29/07/2016 | 19h40

Renault registra lucro 8% maior no 1º semestre

Ganho líquido chega a € 1,56 bilhão contra € 1,45 bi de um ano antes

REDAÇÃO AB

Com o fechamento do primeiro semestre, a Renault registrou aumento de 8% no lucro líquido do período ao reportar ganho de € 1,56 bilhão contra € 1,45 bilhão de um ano antes, informa em comunicado. Na mesma base de comparação, o lucro operacional teve avanço de 50%, ao passar de € 980 milhões para € 1,47 bilhão, representando 6,1% do faturamento, que subiu 13,5% para o total de € 25,1 bilhões. Em linha com a receita, as vendas globais aumentaram na mesma proporção, de 13,4%, para 1,57 milhão de unidades.

“Os resultados do primeiro semestre demonstram a relevância da nossa estratégia. O sucesso dos nossos novos modelos, a nossa diversificação regional e o engajamento de todos os funcionários permitiram que o grupo estabelecesse um novo recorde na margem operacional na primeira metade do ano, o que nos leva a ter confiança nas perspectivas para o ano inteiro”, declarou o presidente e CEO da Renault, Carlos Ghosn.

A unidade de negócio automotivo faturou € 24 bilhões, alta de 14,3% graças ao incremento dos volumes de vendas das marcas do grupo, do mix de produtos e do efeito de aumento de preços em alguns mercados emergentes a fim de compensar a desvalorização das moedas. Com isso, a divisão reportou caixa livre de € 381 milhões, revertendo o cenário de caixa negativo de € 52 milhões no primeiro semestre de 2015.

O lucro operacional da divisão saltou 64,9%, para € 1,12 bilhão, fatia de 4,7% da receita comparada com 3,2% apurados na primeira metade de 2015. Apesar disso, houve impacto negativo de € 432 milhões do câmbio desfavorável principalmente com a depreciação do peso argentino, rublo russo e libra britânica.

A contribuição das empresas associadas somou € 678 milhões, dos quais € 749 milhões provenientes da Nissan, uma vez que houve prejuízo de € 75 milhões por parte da AvtoVaz, braço russo do grupo. Em nota, a Renault confirma sua intenção de tomar parte de uma operação de recapitalização da AvtoVaz antes do fim deste ano.

Para 2016, a empresa espera que o mercado global de veículos alcance crescimento de 1,7% sobre o ano passado, com o mercado europeu crescendo em torno de 5%, mesmo índice de alta projetado para a França. Por outro lado, ainda projeta queda no Brasil, de 15% a 20%, além de declínio em até 15% na Rússia. Do lado contrário, na China, o mercado deve apurar alta de 4% a 5% e na Índia, a companhia aposta em incremento entre 7% e 9%.

Dado este cenário, a Renault prospecta aumentar a receita do grupo, considerando taxas de câmbio constantes, melhorar a margem operacional e continuar gerando um fluxo de caixa livre positivo para os negócios da unidade automotiva.



Tags: Renault, lucro, balanço, faturamento, vendas, Nissan, AvtoVaz, Carlos Ghosn.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência