Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Reino Unido não terá isenção de impostos

Internacional | 27/06/2016 | 18h34

Reino Unido não terá isenção de impostos

Declaração de representante do governo alemão preocupa indústria automotiva

REDAÇÃO AB

A Alemanha sinalizou que não pretende oferecer alivio à Brexit, sigla que define a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), confirmada na sexta-feira, 24 (leia aqui). “Não haverá nenhum tratamento especial, nenhum presente”, declarou Volker Kauder, líder partidário aliado da chanceler Angela Merkel, em entrevista a uma rede de televisão alemã. A posição intransigente preocupa a indústria automotiva, um dos setores de grande fluxo de comércio entre o Reino Unido e os outros países da Europa. Ainda assim, Kauder reconheceu que a região é um parceiro comercial importante para a Alemanha, o que torna essencial buscar negociações que assegurem uma boa relação.

É cedo para medir o impacto da Brexit nos negócios automotivos, mas a LMC Automotive estima que o movimento pode reduzir em 120 mil veículos as vendas no Reino Unido em 2016, número que chegaria a 400 mil unidades nos próximos dois anos. Analistas consultados pela agência Automotive News Aurope apontam que o impacto pode ser de € 8 bilhões nas receitas da indústria automotiva da região.

“Este não é um bom dia para a Europa. O Reino Unido pode ser uma ilha geograficamente, mas não política e economicamente”, declarou na sexta-feira Dieter Zetsche, CEO da Daimler, diante da confirmação da Brexit. A indústria pede condições que garantam que o livre comércio entre Inglaterra, Escócia, Irlanda e os países da União Europeia seja mantido. A medida sustentaria os negócios já instalados na região.

Da produção de veículos do Reino Unido em 2015, 78% foram exportados. Do total vendido a outros mercados, mais de 900 mil unidades atenderam a demanda de outros países da Europa. A Toyota, uma das marcas estrangeiras com produção de veículos na Inglaterra, emitiu comunicado aos funcionários após o resultado do plebiscito que decidiu pela saída do bloco europeu. No informativo, a empresa indicava redução de 10% em sua produção local como consequência da Brexit.



Tags: Brexit, Reino Unido, indústria automotiva, veículos, livre comércio.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência