Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Internacional | 23/06/2016 | 20h25

Volkswagen aceita pagar US$ 10 bi por fraude nos Estados Unidos

Pagamento envolve recompra de carros diesel e deve encerrar processo

REDAÇÃO AB

O Grupo Volkswagen aceitou pagar indenizações que somam mais de US$ 10 bilhões para encerrar uma ação judicial movida contra a companhia no Estado da Califórnia, Estados Unidos, por fraudar as emissões de poluentes de carros diesel vendidos naquele país. A informação foi divulgada na quinta-feira, 23, pelo The Wall Street Journal.

Segundo o jornal, a compensação bilionária deverá beneficiar cerca de 500 mil clientes da Volkswagen nos Estados Unidos. O acordo judicial que deve ser apresentado na próxima semana diante do juiz responsável pelo caso envolve a recompra de carros afetados pelo problema ou a sua reparação, além de uma indenização individual que varia de US$ 5,1 mil a US$ 10 mil. A companhia também se compromete a pagar outros valores para limpar seu nome, incluindo US$ 4 bilhões para a promoção de veículos que não geram emissões de gases.

O escândalo emergiu em setembro do ano passado, quando foram divulgados resultados de testes independentes que mostravam emissões de poluentes de carros diesel da Volkswagen muito acima do permitido pela legislação. A manipulação, reconhecida pela companhia, foi feita por meio de um software instalado nos veículos para “enganar” os testes feitos em laboratório. A fraude se transformou em uma ação judicial na Califórnia que pode agora ser encerrada pelo acordo de compensação.



Tags: VW, Volkswagen, diesel, dieselgate, fraude, emissões, Estados Unidos, EUA, Califórnia.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência