Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Kia inicia vendas do Sportage 2017
Versão EX, mais completa (foto), é tabelada em R$ 134.990

Lançamentos | 23/06/2016 | 11h29

Kia inicia vendas do Sportage 2017

Nova geração do sul-coreano cresceu, mas manteve preço inicial de R$ 109.990

MÁRIO CURCIO, AB | De itu (SP)

As concessionárias Kia já recebem a linha 2017 do Sportage, modelo que correspondeu a 42% das vendas totais da marca coreana no País em 2015. O novo utilitário esportivo manteve o preço de tabela inicial de R$ 109.990 na opção LX, mas a versão topo de linha, EX, custa agora R$ 134.990, ou R$ 9 mil a mais que a geração anterior.

“Venderemos algo entre 300 e 320 unidades por mês até o fim do ano”, estima o presidente da Kia Motors do Brasil, José Luiz Gandini. “Pela pré-venda, tivemos de alterar o mix de pedidos por perceber que 70% da demanda será pela versão mais completa”, diz. O carro vem da Coreia do Sul. A nova geração manteve o motor 2.0 flex que produz até 167 cavalos com etanol e também o câmbio automático de seis marchas, com aletas para troca no volante na opção EX. Todos têm tração dianteira apenas.

A Kia pretende atingir compradores entre 30 e 49 anos, em regra casados e com renda mensal por volta de R$ 25 mil. Pelos preços praticados, a empresa informa como concorrentes no Brasil Audi Q3, BMW X1, Honda CR-V, Hyundai ix35, Mercedes-Benz GLA e Toyota RAV4, mas é certo que ele vai disputar mercado também com modelos nacionais menores como Honda HR-V e Jeep Renegade em suas versões mais completas, assim como o Mitsubishi ASX.

Também vai enfrentar o Nissan Kicks, que já entrou em fase de pré-venda, estará na rede no começo de agosto e terá a seu favor uma campanha publicitária monstruosa e atrelada aos Jogos Olímpicos Rio 2016.

A EVOLUÇÃO DO SPORTAGE

Kia
Utilitário esportivo está 4 cm maior e ganhou mais espaço interno e para bagagem. Área do teto solar (exclusivo da versão EX) aumentou. Mudanças colocam Sportage uma geração à frente do coirmão Hyundai ix35 vendido no País.

Embora tenha mantido a plataforma, o novo Sportage está 4 centímetros mais longo e teve a altura e a distância entre eixos ampliadas também em 3 cm cada. Com isso, o espaço interno aumentou e o porta-malas passou de 740 para 868 litros. Assim, o novo carro dá agora um passo à frente de seu coirmão Hyundai ix35 montado em Anápolis (GO), cuja geração atual recebeu apenas mudanças estéticas e de equipamentos em agosto de 2015, mantendo as dimensões anteriores.

A carroceria do Sportage está mais segura por empregar 55% de aço de alta resistência, 33 pontos porcentuais a mais que na anterior. Com isso obteve cinco estrelas no teste Euro NCAP e também no NHTSA, instituto americano de segurança viária. O Sportage tem cinco anos de garantia e revisões com preço fixo entre R$ 224,64 e R$ 1.035,47.

As mudanças do Sportage alteraram todo o desenho externo, o painel de instrumentos é novo e os bancos têm mais posições de regulagem para a inclinação tanto dos encostos dianteiros como traseiros. O descansa-braço central agora é mais longo e com isso aumentou o porta-objetos debaixo dele.

Desde a versão LX o novo Sportage traz acendimento automático dos faróis, câmera de ré com guias ativas, sensor de estacionamento traseiro, rodas de liga leve de 17 polegadas (inclusive a do estepe), saída de ar-condicionado para o banco traseiro, seletor do modo de condução (econômico, esporte e normal), controlador automático de velocidade, sistema de som completo com tela de 5 polegadas sensível ao toque e entradas USB e auxiliar, sistema Isofix para engate de cadeirinhas infantis, volante com ajustes de altura e profundidade, mais controles de áudio e telefonia. Essa versão mais em conta vem com bancos de tecido e tem ar-condicionado com ajuste manual.

No Sportage EX o revestimento é de couro e o ar-condicionado tem controle digital com duas zonas distintas de temperatura. Além desses itens, do teto solar e das aletas para trocas de marcha atrás do volante, outros equipamentos de destaque no topo de linha são o assistente para partida em rampa e o de frenagem em declives, controles de tração e estabilidade, detector de veículos em pontos cegos, sensores de estacionamento também na dianteira, airbags laterais e de cortina, bancos do motorista e passageiro com ajuste elétrico, central multimídia com GPS, chave presencial com partida por botão, sensor de chuva, retrovisores externos com setas integradas e rebatimento elétrico, mais rodas de liga de 19 polegadas (também a do estepe).

Outro destaque da versão EX é o assistente de tráfego cruzado, capaz de alertar, por exemplo, a aproximação de outro veículo quando o Sportage está saindo de ré de uma vaga de shopping ou mercado.

MAIS PARA COMPORTADO QUE VALENTE

Sem mudanças no motor e pesando cerca 1.570 quilos (cerca de 100 kg a mais que o carro anterior), o novo Sportage é um carro comportado. O câmbio automático garante agilidade em uso urbano e a possibilidade de trocar as marchas manualmente ajuda.

Na estrada, a resposta ao pé direito não é lá muito empolgante, mas basta reduzir duas marchas em vez de uma e ele faz ultrapassagens em espaços curtos quando é preciso. O conforto e o silêncio ainda são pontos de destaque no carro. Automotive Business dirigiu uma versão LX. Apesar do bom acabamento interno, fazem falta nessa opção tanto os controles digitais do ar-condicionado e como o couro. A alta do dólar tornou o carro meio salgado por aquilo que oferece.

Como comparação, quando a Kia lançou em fevereiro de 2012 o Sportage flex, a versão de entrada saía por R$ 90,9 mil e a mais completa custava R$ 114,6 mil.



Tags: Kia, Hyundai, Mercedes, BMW, Honda, Jeep, Toyota, Audi, Q3, X1, GLA, CR-V, HR-V, Renegade.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência