Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Comerciais | 14/06/2016 | 18h15

Volvo VM 6x4 off-road é aposta para a retomada do mercado

Meta é alcançar 20% das vendas do segmento com o caminhão

GIOVANNA RIATO, AB | De Curitiba (PR)

Ainda que o momento não seja de grande demanda, a Volvo aposta alto e começa a vender nova versão do VM 6x4 no Brasil. Off-road, a configuração do caminhão tem 32 toneladas de Peso Bruto Total (PBT) e foi desenvolvida para aplicações severas na construção civil. A novidade soa irônica para o momento atual, com a operação Lava Jato investigando grandes empreiteiras. Ainda assim, a companhia tem segurança de que o segmento da construção é justamente o caminho para a retomada do mercado de caminhões pesados, que acumula queda da ordem de 70% entre 2015 e os primeiros cinco meses deste ano.

A empresa aponta que a curva de queda começa a se inverter. “Isso só vai se refletir nos emplacamentos a partir de setembro, mas os índices já evidenciam melhora na confiança do empresário, que é o nosso cliente”, destaca Bernardo Fedalto, diretor de caminhões da Volvo Brasil. Neste cenário, ele avalia que a área de construção civil é uma grande promessa, com potencial para alavancar o crescimento econômico, gerar empregos, competitividade e fluxo logístico. “A Lava Jato afetou cinco ou seis empresas da área de construção. Mas o Brasil não se resume a isso. Há outras companhias e muita coisa para fazer”, aponta Fedalto.

O desenvolvimento do novo caminhão foi feito em apenas um ano, mas o plano de lançar o modelo já estava no horizonte da Volvo havia pelo menos dois. A novidade estava dentro do plano de investimento concluído neste ano. A empresa anunciou pacote de US$ 500 milhões em 2013 e outro de US$ 320 milhões em 2014. O montante atendeu às modernizações feitas na fábrica de Curitiba, além da renovação da linha de caminhões Volvo.

META DE 20% DO SEGMENTO

O novo VM é complementar ao FMX, que tem como foco aplicações ainda mais duras, como a mineração. Segundo a Volvo, enquanto as vendas de caminhões pesados seguem em queda livre, houve crescimento de 6,5% na demanda de caminhões de 30 a 32 toneladas de PBT em 2015, justamente a faixa em que a novidade se encaixa.

Os veículos com essa característica respondem por 7% dos emplacamentos de pesados, estimados pela Volvo em 15 mil unidades em 2016. A meta é abocanhar 20% de participação nas vendas de caminhões dessa faixa de peso com a entrega de 800 a mil unidades do novo VM fora de estrada. “Temos o caminhão mais leve e com maior carga útil da categoria”, garante Fedalto, enumerando alguns bons argumentos de vendas para o modelo. Segundo ele há vantagem de mais de uma tonelada para o veículo da Volvo na comparação com o líder desse mercado, o Mercedes-Benz Axor 3131.

O caminhão compartilha uma série de componentes com o irmão mais velho FMX. Durante o processo de desenvolvimento, a montadora manteve ouvidos atentos para entender as necessidades do mercado. “Fizemos uma série de clínicas com os clientes”, diz Fedalto. O resultado, segundo ele, é um caminhão mais alto, com ângulo de ataque de 25 graus e reforço dianteiro para proteger os componentes e o motor.

O modelo é equipado com propulsor de 330 cv e caixa eletrônica I-Shift, que promete mais eficiência e economia. A tecnologia é tão bem aceita pelo mercado que 75% das unidades de toda a linha VM vendidas já são equipadas com ela. Na gama FH esse índice chega a 95%. “Percebemos que o cliente dessas aplicações não quer mais uma caixa mecânica”, diz Fedalto. A transmissão é a mesma usada no FMX, mas a Volvo aponta diferenças na programação, com opções de software adequadas às necessidades de cada comprador. O preço sugerido é de R$ 285 mil, cerca de R$ 40 mil a mais que o VM 6x4 já em linha. “Esse mercado já foi de preço, mas hoje clientes pagam por veículo mais preparado para a operação”, assegura.



Tags: Volvo, VM, 32 toneladas, off-road, Bernardo Fedalto, FMX, Lava Jato.

Comentários

  • Walter de Camargo Michetti

    Olá, o veículo da Mercedes que foi mencionado na reportagem é o Axor 3131, que utiliza o motor OM926 de 225kW. https://www.mercedes-benz.com.br/resources/files/documentos/caminhoes/axor/dados-tecnicos/Axor-3131-6x4-Basculante-Fora-de-Estrada-B09916644.pdf Abraços

  • Giovanna Riato

    Walter, Acabamos de corrigir. Obrigada pelo alerta.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência