NOTÍCIAS
10/06/2016 | 19h50

Serviços

MRA Automotive quer “vender faturamento” às autopeças

Começando com quatro clientes, empresa terceiriza equipe comercial


REDAÇÃO AB

A MRA Automotive ingressa no mercado brasileiro de autopeças sem produzir, importar ou distribuir nenhum componente automotivo, mas com a proposta inovadora de “vender faturamento” às empresas do segmento, por meio da terceirização do departamento comercial. “Nosso foco de trabalho é fornecer aos clientes a melhor estrutura de comercialização”, diz Mario Morelli, sócio fundador da MRA, que criou o empreendimento em conjunto com o também sócio Marcelo Rosa, ambos executivos com extensa experiência no setor. A ideia de compartilhar a equipe de vendas já ganhou quatro clientes iniciais: AxleTech International, GE Lighting/BR Light, HDS MecPar e Sadar.

A operação comercial das quatro fabricantes de componentes automotivos, tanto para o fornecimento direto às montadoras como para o mercado de reposição, será gerenciada pela MRA com o modelo inédito de compartilhamento. “Na prática, o cliente dispõe de uma equipe nacional de vendas eficiente e sem os custos de se manter essa estrutura. Nosso trabalho é desenvolver e operar a estratégia comercial das marcas”, explica Rosa.

A vantagem da MRA Automotive, segundo seus sócios, é prestar o serviço comercial de prospecção de clientes e vendas com equipe especializada e dedicada, com custo competitivo. A proposta vai de encontro ao fato de os fabricantes de componentes focarem mais esforços na produção, e por isso nem sempre têm recursos ou experiência para montar uma estratégia comercial eficiente, que poderá aumentar seu faturamento.

Outro ponto favorável do modelo comercial terceirizado, segundo a MRA Automotive, é aumentar o poder de barganha dos clientes perante os distribuidores. “Com portfólio variado todas as empresas ganham mais poder de negociação no mercado”, destaca Rosa.

“Nossa solução é ideal para a realidade atual do mercado de autopeças”, explica Morelli, no momento em que as vendas diretas aos fabricantes de veículos caem e aumenta a participação do aftermarket no faturamento do setor. De acordo com levantamento do Sindipeças a participação desse segmento no total faturado pelas fábricas de autopeças passou de 14,5% em 2014 para 17,7% em 2015 e a projeção é chegar a 18,2% este ano. Por isso os dois sócios da MRA avaliam que a empresa terá atuação majoritária na reposição.

Inicialmente o portfólio de produtos comercializados pela MRA tem maior concentração de peças para veículos pesados. A AxleTech International, com sede em Troy, nos Estados Unidos, é fabricante mundial de eixos e seus componentes para caminhões, veículos militares e máquinas de construção. De forma similar, a HDS MecPar, de Matão (SP), produz componentes para cardans e semieixos da marca Durex. Já a argentina Sadar, pertencente ao Grupo Corvin, fica em Moreno (Buenos Aires) e está estreando no Brasil com seus amortecedores para pesados. A GE Lighting/BR Light é mais generalista: fornece lâmpadas halógenas para faróis e lâmpadas de sinalização para iluminação de veículos em geral. Com sede em Boston, Estados Unidos, no Brasil os produtos da GE Lighting são distribuídos primariamente pela BR Light, exceto em São Paulo e Região Sul.

Comentários: 2
 

Valdir Romero
11/06/2016 | 10h28
Senhores, Gostaria de fazer contato com um dos dois sócios da MRA AUTOMOTIVE, pois lendo a reportagem da Automotive Business tenho algum interesse. Agradeço, Valdir Romero 955789093

laercio ziebell
03/03/2017 | 10h51
bom dia gostei das informacoes e gostaria de continuar recebendo as informacoes de voces desde ja muito agradeco laercio ziebell

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:

QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.

COLUNISTAS

ALTA RODA | 22/11/2017
Frota brasileira de 42 milhões exige controle apropriado

Esta coluna é apoiada por:

Advertisement Advertisement Advertisement Advertisement
Indústria | 01/08/2016
Declaração do presidente da FCA evidencia crise no setor de autopeças
Pressão de montadoras adia controle de estabilidade obrigatório
Tecnologia | 13/03/2015
Setor enfrentará grandes mudanças nos próximos anos
DE CARRO POR AÍ | 24/11/2017
Renault pode produzir no Brasil o novo Niva em 2021
INOVAÇÃO | 25/10/2017
Indústria precisa questionar qual será o seu papel no futuro
DISTRIBUIÇÃO | 03/08/2017
Marca percorreu caminho árduo e conseguiu destronar a Toyota da 1ª posição
Tecnologia | 23/07/2015
Novas ferramentas de desenvolvimento encurtam caminho para a competitividade
MERCADO | 16/01/2015
Utilização do potencial só deve melhorar a partir de 2016
COMPETITIVIDADE | 08/04/2014
Interrupção do crescimento desafia fabricantes
AUTOINFORME | 09/11/2017
Luguez firmou parceria com o governo de Ohio
Novas palavras, expressões e siglas podem levantar dúvidas sobre o futuro
QUALIDADE | 03/07/2017
Rota 2030 terá missão de levar a indústria automotiva nacional até o futuro
QUALIDADE | 23/11/2016
Empresas do setor automotivo precisam atualizar sistema de qualidade até 2018