Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Lançamentos | 31/05/2016 | 20h00

Jaguar quer dobrar vendas com F-Pace

Primeiro SUV da marca inglesa começa a ser vendido no Brasil

PEDRO KUTNEY, AB

Depois de estabelecer muito bem a Land Rover no Brasil nos últimos cinco anos – incluindo o investimento na fábrica brasileira em Itatiaia (RJ) que será inaugurada em junho para montar dois dos icônicos SUVs da marca inglesa no País –, agora a Jaguar Land Rover (JLR) concentra esforços para consolidar o primeiro nome do grupo no mercado. Ao menos em termos porcentuais, o avanço tem sido notável, pois mesmo sendo vendida há mais de duas décadas no País pelo Grupo SHC de Sérgio Habib que foi o representante importador até 2012, os volumes de emplacamentos da Jaguar por aqui mal passavam da centena de unidades até então.

Com a expansão da rede de concessionárias de apenas duas em 2012 para 33 agora e o lançamento de diversos modelos como o F-Type, XE e XF, as vendas da Jaguar saltaram 31,6% em 2015, para 520 unidades, e no primeiro quadrimestre deste ano o avanço é de quase 70%, com 224 carros entregues aos clientes. A maior cartada dessa estratégia acontece em julho, com o início da pré-venda no País do F-Pace, o primeiro SUV da fabricante que introduz a marca no segmento que mais cresce no mundo, e que aqui chega com a ambição de dobrar os negócios em um ano. Embora a JLR não divulgue projeções, basta fazer uma conta rápida para entender que o F-Pace tem potencial para fazer a Jaguar superar pela primeira vez no Brasil a barreira psicológica das mil unidades vendidas por ano.

“Este segmento, de SUVs médios de marcas premium, já aumentou quatro vezes de tamanho entre 2008 e 2015 (em torno de 700 mil unidades vendidas no mundo) e a expectativa é de crescimento adicional de 50% até 2020”, explica Gabriel Patini, diretor de marketing e produto da JLR América Latina e Caribe. Por isso, aparentemente, a empresa decidiu derrubar a parede mercadológica que separava de um lado a Jaguar, com modelos esportivos, cupês e sedãs de luxo, e a Land Rover, que só fabrica SUVs desde seu nascimento e há cerca de 20 anos decidiu fazê-los com alto grau de sofisticação. (As duas tradicionais fabricantes inglesas foram compradas nos anos 1990 pela Ford, que em 2007 vendeu ambas para o grupo indiano Tata Motors, que então consolidou a Jaguar Land Rover.)

SEGMENTO CONGESTIONADO

“Muitas outras marcas entraram no mercado de SUVs. A Jaguar é uma das últimas, porque a ideia foi tomar tempo para desenvolver um modelo que preservasse a identidade da marca, com sua esportividade. O F-Pace é um SUV com grande apelo esportivo”, explica Patini. Foi tomado o cuidado para não deixar o modelo parecido com nenhum Land Rover, apesar de compartilhar motores, transmissões e outras soluções mecânicas. O F-Pace é maior do que os menores Land Rover como o Discovery Sport e o Range Rover Evoque (os dois que serão montados no Brasil), mas menor do que o SUVs maiores como o Range Rover Vogue.

Em uma faixa de mercado já bastante congestionada, o SUV da Jaguar vai enfrentar concorrentes de peso com tamanho parecido, como os também esportivos Porsche Macan e BMW X4. Mas os executivos da marca inglesa avaliam que será possível brigar para atrair clientes também do andar de baixo do segmento, que comprariam um BMW X1 ou X3, ou um Audi Q3; bem como do andar de cima, onde estão os compradores de Audi Q5, BMW X5 e Porsche Cayenne. “O F-Pace tem condição de cobrir uma grande faixa de mercado hoje”, avalia Patini. Portanto, mesmo que não seja essa a intenção, vai competir também com os Land Rover.



Uma das principais armas do F-Pace diante da concorrência são suas dimensões maiores: o modelo é mais comprido (4,73 m), largo (pouco mais de 2 m) e tem o maior entre-eixo (2,87 m) da categoria quando comparado com Audi Q5, BMW X3 e Porsche Macan.

O design do F-Pace privilegia a imagem de robustez que todo SUV tem de passar, mas tentar misturar isso com esportividade é difícil, poucos acertam. No caso, ficou parecendo um Jaguar que tomou anabolizantes e passou por pesadas seções de musculação. A aparência ficou um tanto quanto embrutecida diante do refinamento de linhas de qualquer outro Jaguar, mas muitos gostam dessa mistura de gêneros, como comprovam as boas vendas de outras marcas esportivas que apostaram nos SUVs, como Porsche e BMW.

Do ponto de vista do desempenho, a esportividade parece garantida pela motorização de alta potência, que chega a 380 cavalos, e leveza da carroceria com 80% de alumínio, em liga com alto grau de material reciclado desenvolvida pela própria JLR, que investiu 1,5 bilhão de libras no desenvolvimento da plataforma, a mesma usada pelos Jaguar XE e XF.

No caprichado interior, que pode ser acabado em diversas cores como branco, marrom, bege ou vermelho, o F-Pace estreia um inédito painel de instrumentos totalmente digital de 12 polegadas. O modelo também inaugura o novo sistema de infoentretenimento Incontrol Touch Pro, com tela de 10,2 polegadas que tem a mesma interface de um tablet e roda mapas de navegação 3D.

Uma inovação tecnológica (opcional) do F-Pace, criada sob medida para chamar a atenção em comerciais, é a Activity Key, uma pulseira com material de alta resistência e à prova d’água, que trava ou destrava o carro ao ser encostada na letra “J” do logo da Jaguar na traseira do veículo. Não serve para ligar ou desligar, só para fechar ou abrir as portas. Toda vez que a Activity Key é acionada, a chave principal é desabilitada e assim pode ser deixada dentro do veículo quando, por exemplo, o dono deixar o seu SUV estacionado para correr em um parque – típico público-alvo que a Jaguar acredita ser do F-Pace.



PREÇOS E VERSÕES

No Brasil o F-Pace será vendido em três versões, todas com tração integral e transmissão automática ZF de oito marchas com aletas no volante para trocas manuais, oito airbags, sistema de infoentretenimento com conexão Bluetooth, bancos de couro com ajuste elétrico, sensores de estacionamento traseiro e dianteiro, faróis LED, start-stop, controle de estabilidade e tração. A versão mais barata, por R$ 309.300, é a Prestige Diesel, que traz o novo motor Ingenium 2.0 de 180 cavalos e espantoso torque de 430 Nm – é primeiro motor desenvolvido pela JLR, produzido na nova fábrica de Woverhampton, no Reino Unido.

As outras duas versões usam o motor a gasolina 3.0 V6 turbinado de 340 ou 380 cavalos, com torque de 450 Nm. O F-Pace R Sport de 340 cv, capaz de ir de 0 a 100 km/h em 5,8 segundos, será vendido por R$ 360.500. O topo de gama S, 380 cv, 0-100 em 5,5 s, sistema de suspensão adaptativa, head-up display a laser (projeta virtualmente na linha de visão do motorista informações do velocímetro e navegação) sai por R$ 405.900 e traz o igualmente potente sistema de som de 805 watts.

Serão vendidas no Brasil 19 unidades da versão especial de lançamento First Edition, com os mesmos equipamentos do F-Pace S, pintura azul exclusiva e com grandes rodas de 22 polegadas de diâmetro. A exclusividade cobra preço alto: R$ 416.400.



Tags: Jaguar, Jaguar Land Rover, F-Pace, lançamento, mercado, premium, projeção.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência