Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Volvo e sindicato chegam a acordo e paralisação termina em Curitiba
Metalúrgicos aceitam proposta da Volvo e encerram paralisação em fábrica de Curitiba

Trabalho | 19/05/2016 | 16h49

Volvo e sindicato chegam a acordo e paralisação termina em Curitiba

Empresa mantém empregos excedentes até dezembro, antecipa PLR e abre PDV

REDAÇÃO AB

Terminou na manhã da quinta-feira, 19, a paralisação na fábrica da Volvo em Curitiba (PR) iniciada no último dia 10 (leia aqui). Após uma nova rodada de negociações, empresa e sindicato chegaram a um acordo que prevê a manutenção dos 400 empregos excedentes até 5 de dezembro deste ano.

Em contrapartida, a PLR (participação nos lucros e resultados) foi mantida, mas reduzida em R$ 5 mil do resultado final. Estes R$ 5 mil serão pagos em junho próximo e o resultado final da PLR será negociado na data-base, em setembro deste ano.

Também foi acordado a abertura de um PDV (Programa de Demissão Voluntária) até o dia 5 de dezembro para todos os funcionários, com incentivo de 1,5 a quatro salários, além da antecipação da PLR, aviso prévio, verbas rescisórias, seguro desemprego e isenção do imposto de renda sobre indenizações e quitação do contrato. Caso ainda exista excedente de mão de obra em dezembro, ficou definido um pacote de PDI (Programa de Demissão Involuntária) com 1,5 a quatro salários para os trabalhadores.

Os dias parados durante o protesto serão incluídos em banco de horas com compensação sem data.

“A mobilização dos trabalhadores e do sindicato fez a empresa reconhecer que o bom senso é o melhor caminho. Não é a demissão de trabalhadores que vai resolver o problema econômico. Com esse acordo, a Volvo mantém sua mão de obra especializada e o trabalhador tem segurança e tranquilidade para se dedicar ao seu trabalho e ajudar a empresa na retomada econômica que, esperamos, venha logo”, disse em nota o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Curitiba, Sérgio Butka.

Também em nota, a Volvo declara que a oferta feita aos funcionários “é fruto de um grande esforço que a companhia vem fazendo num dos piores momentos da indústria automotiva brasileira e numa das mais dramáticas crises econômicas enfrentadas pelo País”. A montadora ressaltou sobre a necessidade de adotar medidas para amenizar a crise que derrubou as vendas de caminhões pesados em 60% em 2015. “A situação não melhorou este ano. Somente nos quatro primeiros meses de 2016 a queda é de 27%. Com volumes menores desde o ano passado, a empresa vem carregando um excedente de 400 funcionários”, completa.

Atualmente a companhia emprega 3,2 mil trabalhadores em sua unidade paranaense que é responsável pela montagem de caminhões e ônibus para o mercado latino-americano.



Tags: Volvo, paralisação, sindicato, PLR, PDV, Curitiba.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência