Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Nissan projeta lucro 13% maior no ano fiscal 2016-2017
Carlos Ghosn, CEO e presidente da Nissan, durante coletiva de imprensa para apresentação do balanço financeiro de 2015

Balanço | 12/05/2016 | 20h20

Nissan projeta lucro 13% maior no ano fiscal 2016-2017

Montadora prevê US$ 5 bilhões sobre os US$ 4,4 bi do exercício 2015-2016

REDAÇÃO AB

A Nissan projeta aumentar seu lucro líquido em até 13,6% para um valor equivalente a US$ 5 bilhões, considerando a taxa média de 120 ienes por US$ 1 dólar, no ano fiscal 2016, que começou em 1º de abril deste ano e encerra em 31 de março do ano que vem. No exercício 2015, correspondente ao período entre 1º de abril de 2015 e 31 de março deste ano, a montadora obteve ganhos de US$ 4,4 bilhões, segundo os dados do balanço financeiro divulgados na quinta-feira, 12.

Para o lucro operacional, é projetado crescimento de 3%, para US$ 6,8 bilhões no próximo período fiscal. No exercício anterior, foram computados US$ 6,6 bilhões, segundo o relatório. A Nissan espera ainda aumentar seu faturamento líquido em 10,8%, passando de US$ 101,4 bilhões consolidados no ano fiscal 2015 para US$ 112,4 bilhões para o próximo exercício fiscal.

Em 2015, as vendas globais da marca superaram as do ano anterior em 2%, para 5,42 milhões de unidades. Para o ano fiscal que está em curso, as projeções apontam para a venda de 5,6 milhões de unidades, o que representaria alta de 3,3% sobre o volume anterior e equivalente a uma participação de 6,3% no mercado mundial. “Estes sólidos resultados refletem o sucesso da nossa ofensiva contínua no desenvolvimento de produtos, particularmente no mercado norte-americano”, afirmou Carlos Ghosn, CEO e presidente mundial da Nissan. “A demanda crescente por novos modelos combinada a uma eficiência de custos contínua nos ajudou a superar dificuldades em termos de volatilidade das condições de comercio em diversos mercados emergentes”.

“No próximo ano vamos entregar ainda mais inovação nos nossos produtos – particularmente em sistemas de condução autônoma – e crescentes sinergias por parte da Aliança Renault-Nissan. Olhando além, esperamos por uma evolução contínua da performance da Nissan focando nos objetivos do plano de médio prazo Power 88. No entanto, temos adotado previsões cautelosas em relação ao atual ano fiscal dada a volatilidade das taxas de câmbio e dos mercados”, sinalizou.

Além do balanço financeiro, Ghosn anunciou nesta mesma data uma nova aliança estratégica com a Mitsubishi na qual a Nissan comprará 34% das ações da nova controlada (leia aqui).



Tags: Nissan, lucro líquido, balanço, Carlos Ghosn.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência