Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
SurTec e Chem-Trend têm nova fábrica
Freudenberg investiu R$ 60 milhões na unidade

Insumos | 29/04/2016 | 20h55

SurTec e Chem-Trend têm nova fábrica

Empresas da Freudenberg fornecem químicos para a cadeia automotiva

MÁRIO CURCIO, AB | De Valinhos (SP)

As empresas SurTec e Chem-Trend agora dividem espaço em uma nova fábrica na cidade de Valinhos (SP). Com investimento de R$ 60 milhões, a unidade inaugurada na sexta-feira, 29, foi erguida em um terreno de 29,1 mil metros quadrados, tem 11,3 mil m² de área construída e outros 2,2 mil m² reservados para a expansão.

Ambas pertencem ao Grupo Freudenberg e fornecem produtos químicos para tratamento de superfície e desmoldantes para componentes metálicos, plásticos e de borracha, entre outros itens. Em 2015, 26% das vendas mundiais da Freudenberg foram feitas para o setor automotivo.

Embora o grupo não revele o tamanho da fatia, sabe-se que grande parte do que sai da nova fábrica de Valinhos tem como destino a indústria de autopeças e automóveis. A Chem-Trend já atuava na cidade, mas em outro local, e começou a se transferir para as novas instalações em julho de 2015. A SurTec saiu de São Bernardo do Campo (SP) e começou a atuar na nova planta em fevereiro desde ano.

“Ganhamos em capacidade de produção e pelas sinergias organizacionais e administrativas”, afirma o CEO da Chem-Trend e SurTec no Brasil, Paulo Noce. Segundo o executivo, Valinhos foi escolhida para a nova fábrica por causa de um estudo encomendado à Fundação Vanzolini, que destacou as vantagens logísticas e qualificação da mão de obra.

A unidade tem capacidade máxima anual de 13 mil toneladas de produtos e opera em um turno. “Temos 120 colaboradores. Destes, 31 estão na produção. A fábrica é bastante automatizada”, diz Noce.

O executivo diz que o mercado de reposição vem ajudando a Chem-Trend e a SurTec a atravessar o período atual: “Um bom exemplo é o nosso fornecimento de desmoldantes aos fabricantes de pneus”, afirma Noce.

O mercado externo também tem colaborado: “No ano passado as exportações da Chem-Trend quase dobraram. Atualmente, 15% de suas vendas vão para o exterior”, revela. Os principais destinos são Argentina, Colômbia e África do Sul.

PRODUTOS SURTEC

No Brasil desde 1999, a SurTec desenvolve, fabrica e vende especialidades químicas para processos de tratamento de superfícies industriais (galvanoplastia e fosfatização), como pré-tratamento de metais, limpeza de peças industriais, eletrodeposição funcional e decorativa, inclusive para a cromagem de plásticos. É subsidiária da SurTec International, com sede na Alemanha.

PRODUTOS CHEM-TREND

Atuando desde 1986 no Brasil, a Chem-Trend produz e fornece desmoldantes para itens de poliuretano, borracha, pneus, compósitos, plásticos e para blocos de motor e outras peças fundidas sob pressão.

INSTALAÇÕES

Além das áreas produtivas, a nova fábrica tem uma linha-piloto onde é possível desenvolver produtos com o acompanhamento dos clientes. Chem-Trend e SurTec utilizam laboratórios separados, mas alguns técnicos podem atuar num ou noutro. Nestas áreas as empresas produzem soluções para o mercado brasileiro: “Como exemplo, tropicalizamos produtos criados no exterior para desmoldar pneus e espumas”, recorda o CEO.

Além duas empresas, a Freudenberg está presente no Brasil com outras seis fábricas nas cidades de Barueri, Campinas, Diadema, Guarulhos, Jacareí e Taubaté, onde produz, entre outros itens, buchas, coxins, selos, retentores, vedações, filtros e lubrificantes para o setor automotivo e outras áreas da indústria.

A diversidade de atuação e a presença no pós-venda permitiram que as vendas do grupo crescessem 1,3% no Brasil em 2015, enquanto a indústria automobilística registrou queda média de 25,2% considerando os emplacamentos de veículos fabricados no Brasil (automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus).



Tags: SurTec, Chem-Trend, Freudenberg, Paulo Noce.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência