NOTÍCIAS
31/03/2016 | 15h38

Segurança

Subaru faz recall de 471 Forester XT e WRX no Brasil

Falha no duto do coletor de admissão pode provocar a parada do motor


REDAÇÃO AB

Lançado no Brasil em 2015, WRX é um dos alvos de recall da Subaru
A Subaru anuncia um recall que envolve 471 veículos vendidos no Brasil, dos quais 168 Forester XT turbo, ano-modelo 2016 fabricados entre 26 de abril e 26 de outubro de 2015, e os demais 303 do modelo WRX (lançado no ano passado), também ano-modelo 2016 e fabricados no período entre 28 de maio a 26 de outubro de 2015, segundo comunicado divulgado na quinta-feira, 31.

Os modelos envolvidos têm chassis não sequenciais:

-Forester XT turbo: JF1SJGL85GG204335 a JF1SJGL85GG228795
-WRX: JF1VAGL63GG007564 a JF1VAGL85GG008807.

Na nota, a montadora informa que que durante a fabricação do duto de admissão de ar da turbina do motor, a aplicação de material foi feita em desconformidade com o processo correto de manufatura. Estas peças pertencem ao lote produzido entre 6 e 10 de abril de 2015.

Ao longo do uso do veículo, o defeito pode causar o aparecimento de rachaduras no duto de admissão da turbina, resultando em falhas no funcionamento do motor, irregularidades na rotação de marcha lenta, redução da potência e até provocar a parada do motor, afetando inclusive o padrão de emissões de gases de escape.

Em caso extremo, a parada do motor pode colocar em risco ocupantes e terceiros, causando acidentes graves.

As concessionárias farão a inspeção do duto de entrada de ar dos veículos envolvidos neste recall e verificar o número do lote dos dutos a partir de sua data de fabricação. Caso necessário, as peças serão substituídas sem custo para o consumidor. O tempo estimado da inspeção e da eventual troca do componente é de 30 minutos.

Os proprietários devem agendar o serviço a partir desta data em uma das lojas da rede. Mais informações podem ser solicitadas no telefone 0800 770 2011.

Comentários: 0
 

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:

QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.

COLUNISTAS

ALTA RODA | 22/11/2017
Frota brasileira de 42 milhões exige controle apropriado

Esta coluna é apoiada por:

Advertisement Advertisement Advertisement Advertisement
Indústria | 01/08/2016
Declaração do presidente da FCA evidencia crise no setor de autopeças
Pressão de montadoras adia controle de estabilidade obrigatório
Tecnologia | 13/03/2015
Setor enfrentará grandes mudanças nos próximos anos
DE CARRO POR AÍ | 24/11/2017
Renault pode produzir no Brasil o novo Niva em 2021
INOVAÇÃO | 25/10/2017
Indústria precisa questionar qual será o seu papel no futuro
DISTRIBUIÇÃO | 03/08/2017
Marca percorreu caminho árduo e conseguiu destronar a Toyota da 1ª posição
Tecnologia | 23/07/2015
Novas ferramentas de desenvolvimento encurtam caminho para a competitividade
MERCADO | 16/01/2015
Utilização do potencial só deve melhorar a partir de 2016
AUTOINFORME | 09/11/2017
Luguez firmou parceria com o governo de Ohio
COMPETITIVIDADE | 08/04/2014
Interrupção do crescimento desafia fabricantes
Novas palavras, expressões e siglas podem levantar dúvidas sobre o futuro
QUALIDADE | 03/07/2017
Rota 2030 terá missão de levar a indústria automotiva nacional até o futuro
QUALIDADE | 23/11/2016
Empresas do setor automotivo precisam atualizar sistema de qualidade até 2018