Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Internacional | 01/03/2016 | 18h02

FCA aposta na Europa para compensar incertezas globais

Grupo apresentará grande volume de lançamentos no Salão de Genebra

REDAÇÃO AB

Em uma nova investida a fim de alcançar seu objetivo de dobrar o lucro em 2018, a FCA aproveita o Salão de Genebra para apresentar uma de suas maiores renovações dos últimos 10 anos na Europa. Após postergar por várias vezes investimento na região por anos, o CEO do grupo, Sergio Marchionne, apresentará importantes lançamentos das marcas afiliadas, que conta com pelo menos dez novidades, desde os mais acessíveis, como o novo sedã Fiat Tipo, substituto do Bravo na região, até os mais sofisticados, como o SUV Levante da Maserati.

A Alfa Romeo será um dos focos com a chegada de novas variantes inclusive em desempenho do novo sedã Giulia, bem como do estilo e recursos atualizados do hatchback Giulietta.

“Com os novos modelos chegando ao mercado esperamos consolidar a tendência de melhoria que estamos encontrando atualmente na Europa”, afirma Alfredo Altavilla, que comanda as operações da Fiat na região.

Enquanto a reviravolta na Europa representa parcialmente um sinal de recuperação do mercado, há outros desafios importantes como os negócios da empresa na América Latina, onde a empresa, bem como todo o setor, está enfrentando recessão no Brasil, além das perspectivas ainda incertas na China e Estados Unidos.

Em janeiro deste ano, Marchionne anunciou um ajuste na estratégia até 2018 para se adaptar às novas condições de mercado, considerando além de outros fatores o crescimento mais lento na China. Ao fazê-lo, o CEO adiou a introdução de modelos maiores da Alfa Romeo - principalmente na China - em favor da atualização de versões topo da linha na Europa.

Alguns fatores, no entanto, podem ajudar a FCA a alcançar novos resultados no mercado europeu, como o imbróglio envolvendo a Volkswagen, maior montadora do Velho Continente e cujos esforços de liderança global foram desviados a fim de encontrar uma saída para o escândalo sobre a fraude de emissões. Tal combinação poderia ajudar a FCA a ganhar participação de mercado, uma vez que as vendas locais estão projetadas para subir 7,7% em 2016, para 1,26 milhões de veículos.

“Ajudado pela introdução de novos modelos, esperamos que a Fiat supere o mercado europeu neste ano”, disse Massimo Vecchio, analista da consultoria Mediobanca. Segundo o analista, as vendas da Fiat devem aumentar cerca de 8% na região em 2016.

Além de dobrar o lucro, a FCA tem como meta até 2018 eliminar € 5 bilhões em dívida industrial e gerar um excedente de € 4 bilhões em caixa.



Tags: FCA, Fiat, Salão de Genebra, Sergio Marchionne.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência