Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado | 19/02/2016 | 00h18

Indian cancela abertura de novas revendas

No entanto, fabricante mantém meta de negociar 800 motos até o fim do ano

MARIO CURCIO, AB | De Tuiuti (SP)

A queda no mercado de motos fez a Indian adiar a abertura de novas concessionárias e manterá até o fim do ano apenas as quatro já inauguradas. Porém, ainda espera vender 800 motos no Brasil em 2016, mesmo volume estimado no segundo semestre do ano passado, quando iniciou a produção e venda no Brasil.

“Ainda vamos decidir onde abrir, em 2017, as duas próximas. Uma será no Nordeste e outra no Sul. Quando houver uma sétima será em Goiás ou em Brasília (DF)”, afirma o diretor-geral da marca, Rodrigo Lourenço.

As quatro casas já abertas ficam nas capitais São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Florianópolis. “As vendas estão dentro do esperado, num volume crescente depois do Salão Duas Rodas. Desde o começo da operação já repassamos à rede cerca de 200 motos”, revela o diretor-geral.

Desde novembro há três modelos disponíveis: Scout, com motor refrigerado a líquido de 1.100 cc e tabela de R$ 49.990, Chief Classic e Chief Vintage, estas duas com um baita 1.800 cc arrefecido a ar e óleo e preços, respectivamente, de R$ 79.990 e R$ 89.990. Elas vêm sendo montadas em Manaus (AM) dentro da fábrica da Dafra. Ducati, BMW, KTM e MV Agusta também estão abrigadas nesse mesmo teto. “É a melhor opção enquanto não temos volume”, diz Lourenço.

As Indian vêm desmontadas dos Estados Unidos e recebem como itens nacionais pouca coisa além dos pneus. A marca nasceu em 1901. Mudou de mãos mais de uma vez. Desde 2011 pertence à empresa Polaris, que já revendia no Brasil seus quadriciclos fabricados nos EUA e México e queria um pedaço do mercado de motos de alta cilindrada, que vinha crescendo até 2014, quando superou 50 mil unidades emplacadas, mas registrou queda de quase 5% em 2015. No caso da Harley-Davidson, a concorrente mais direta da Indian, as vendas no ano passado encolheram 11%.

Queda de mercado, desvalorização cambial, alta dependência de conteúdo importado... Seria mesmo o momento de montar uma operação no Brasil para vender menos de mil motos num ano? Quando questionado se em algum momento pensou em adiar a operação ou se já era tarde demais, Lourenço garantiu: “Nunca pensamos em adiar, mas a crise nos obrigou a redimensionar várias vezes a operação.”

A fábrica onde as motos são montadas nos Estados Unidos fica em Spirit Lake, Iowa. Nas próximas semanas chegarão mais dois modelos de 1.800 cc, a Chieftain e a Roadmaster, com diferenças de acabamento, mas muito parecidas na essência com as outras duas Chief, até por utilizar o mesmo motor.

Na prática o concessionário terá no showroom uma moto menor e de projeto mais ousado (Scout) e quatro variações sobre um mesmo tema (Chief). Esse talvez seja o maior desafio, atrair compradores com apenas dois projetos realmente diferentes.



Tags: Indian, Scout, Cheif, Chieftain, Roadmaster, Rodrigo Lourenço, Harley-Davidson, BMW, KTM, MV Agusta, Ducati, Polaris, quadriciclos.

Comentários

  • deoclecio david martins

    Olá pessoal,venho me expressar de forma positiva sobre as motos Indian,não sou uma amante de motos fanático sempre achei a harley uma referencia de moto custon,estilo,designer potencia entre outras qualidades dos diversos modelos. Sou amante de carterinha de carros apaixonado porem ao andar na indian scout pude perceber que é um mundo totalmente diferente e não seria diferente com a harley e entre outras ,mas a indian acertou em cheio nesse modelo scout moto de designer unico,fui em alguns encontros de carros com ela e quando cheguei fui a atração do encontro a indian estacionada entre as harleys foi uma cena de encher os olhos parabens a indian e a todos responsaveis pelo projeto . Quero deixar claro que não estou aqui para falar somente de uma moto sei que tem varias ate melhores mas este modelo realmente veio para conturbar a quem tem bom gosto para moto,hoje posso dizer que piloto uma moto a lendaria indian scout abraço a todos.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência