Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Grupo SHC une Peugeot a lojas Citroën
Nova concessionária Peugeot do Grupo SHC na Barra da Tijuca, no Rio, com loja Citroën bem ao lado

Distribuição | 21/01/2016 | 19h53

Grupo SHC une Peugeot a lojas Citroën

Inaugura no Rio duas concessionárias que compartilham oficina

PEDRO KUTNEY, AB

O Grupo SHC, do empresário Sérgio Habib, inaugurou na quinta-feira, 21, no Rio de Janeiro (RJ), suas duas primeiras concessionárias Peugeot, bem ao lado de lojas da Citroën na Barra da Tujuca e em Botafogo que pertenciam à organização e vão compartilhar os mesmos escritórios e oficinas, dentro do chamado modelo “Y” que a PSA Peugeot Citroën começou a implantar no Brasil em 2014. Segundo a PSA, já existem 15 pontos de venda operando dessa forma no País, vendendo carros das duas marcas do grupo PSA em espaços vizinhos, como estratégia para aumentar sinergias e reduzir custos.

Não existe objetivo definido de quantas concessionárias passarão a operar nesse formato, mas o processo vem sendo acelerado com o aprofundamento da retração do mercado e perda de participação que as duas marcas vêm sofrendo. “Esse é um modelo já uma realidade mundial no grupo, para utilizar a sinergia de custos de estrutura. Nos locais onde essa estratégia for viável vamos fazer”, disse Ana Theresa Borsari, diretora geral da Peugeot no Brasil, em entrevista a Automotive Business na quarta-feira, 20 (veja aqui).

No caso das duas concessionárias Peugeot do Grupo SHC no Rio, existe o simbolismo de Sérgio Habib ter seu nome intimamente ligado à Citroën. O empresário foi o importador oficial que, logo após a abertura das importações de veículos nos anos 1990, construiu para a marca imagem premium que não existe em nenhum outro lugar do mundo, multiplicou rapidamente as vendas e assim foi convidado a ser o primeiro presidente da empresa no Brasil, já como fabricante.

Mesmo após sua saída da presidência, em meados dos anos 2000, Habib continua sendo o maior concessionário Citroën no mercado brasileiro. Agora a Peugeot, marca irmã na mesma companhia, após 20 anos quer também aproveitar a competência atribuída a Habib de bom vendedor de carros, dentro da estratégia dual brand agora adotada pela PSA no Brasil.

A loja Peugeot do Grupo SHC no bairro de Botafogo é a maior das duas inauguradas, tem área de quase 1.500 m² apenas para abrigar o showroom de veículos novos e seminovos. Nos fundos, ficam os escritórios e oficinas comuns que já eram usados pela concessionária Citroën do grupo na rua ao lado, separada da Peugeot por um posto de gasolina na esquina. Já na revenda da Barra da Tijuca as duas marcas ficam lado a lado, separadas por uma parede, com espaço de exposição de veículos para cada uma de cerca de 1.200 m².

REESTRUTURAÇÃO DA REDE

As duas novas concessionárias Peugeot no Rio ainda são parte da reestruturação da rede que vem sendo promovida pela marca no Brasil desde 2014, com o descredenciamento de alguns representantes e fechamento de lojas, para a nomeação de novos concessionários e abertura de novos pontos. O objetivo é trazer para as lojas consumidores com maior poder aquisitivo. A Peugeot deixou de fabricar carros no segmento de entrada do mercado brasileiro, seu modelo mais barato hoje é vendido acima de R$ 46 mil.

“Mais do que um grande número de concessionárias, trabalhamos com parceiros de qualidade, que representem bem a Peugeot e proporcionam uma experiência única ao cliente”, disse Ana Theresa. Com a abertura dos novos pontos a capital fluminense passa a contar com seis revendas da marca. Atualmente, a rede soma 108 lojas, além de 16 pontos de assistência técnica.

GRUPO SHC

“O Grupo SHC está entusiasmado com o início dessa parceria com a Peugeot, que possui uma linha moderna e atrativa ao consumidor brasileiro. Destaco também o fato de essa estreia ocorrer no Rio, que é um mercado que conhecemos muito bem e temos uma atuação historicamente consistente com as 11 concessionárias de outras marcas”, declarou Habib em comunicado.

Além de Citroën e agora Peugeot, o empresário opera concessionárias Land Rover e Jaguar em sistema de dual brand (ele já foi o importador oficial da Jaguar no País). Ele também representa a Aston Martin e a chinesa JAC – com a qual tenta em sociedade desde 2011 construir uma fábrica no Brasil. Ao conglomerado também somam-se algumas concessionárias Volkswagen. Em 25 anos de atuação no mercado, o Grupo SHC vendeu mais de 1 milhão de veículos, entre unidades de zero-quilômetro e seminovos.



Tags: Peugeot, Citroën, PSA, distribuição, modelo Y, mercado, reestruturação, vendas, projeção.

Comentários

  • Mário Celio da silva

    muito Boa Tarde aos responsáveis pela matéria publicada, isso esclarece como esta o mercado automotivo e sua tendencia atual no brasil, para eu que sou um simples leitor me sinto mas confortável ao saber que um grupo tão importante no pais esta se reinventando no meio desse furacão que insiste em não deixar nosso país. A noticia é maravilhosa do ponto de vista marcado automotivo brasileiro. Parabéns aos responsáveis. Mário Celio Da Silva

  • Mario Assunção Demaria

    Boa tarde , Senhores do grupo SHC , me tornei cliente da loja da JAC em Curitiba mas me sinto enganado pela JAC ou pela SHC em momento algum na aquisição do veiculo JAC T6 me foi informado que o sistema de multimidia que deveria permitir a conexão com meu celular não era compativel ou seja hoje tenho um SANSUNG 7 e tambem um MOTOROLA ultima geração e de nada adianta ! Após a compra , o que desejo fazer uma observação na entrega do veiculo nada me foi explicado quanto a sistemas etc quando me deparei com a nao conectividade me foi informado que meus celulares nao eram compativeis ... existe uma lista com varios modelos inclusive que nem existe no Brasil como viajo muito e o uso do GPS ( WAZE ) se faz necessario simplesmente fiquei na mão .Me perdoem mas me sinto lesado ... enganado pela empresa em questão e aquele celular FALE COM O PRESIDENTE DEVE SER OUTRA ENGANÇÃO! CASO TENHA ALGUEM SERIO , NESTE EMPRESA AGUARDO O RETORNO .

  • Milton

    Comprei em março de 2016 um Citroen C4 Picasso na Citroen Saint Germain, do GRUPO SHC, situada na Avenida das Américas, Barra da Tijuca, paguei metade do valor do carro, mais três parcelas do financiamento e até agora não recebi o carro. As desculpas são as mais variadas: O carro está com problema no freio e a peça não existe em estoque; o mecânico está de férias; deu problema na parte elétrica, e para trocar o chicote levaria meses pois teria de ligar fio por fio; o vendedor chegou a propor que eu pagasse mais seis mil reais para que eu recebesse um carro sem defeito, como se eu tivesse aceitado comprar um carro com defeito. Não recomendo essa empresa para ninguém, vergonha entre as concessionárias Citroen. Comprei o carro para ir trabalhar e estou impedido de usar para o fim adquirido. Hoje, dia 23 de junho, e nada do carro. Não recomendo essa empresa para ninguém

  • Waldir

    Engraçado que os problemas pós venda do Grupo parece ser coisa corriqueira. Adquiri em Abril de 2014, um J6 na concessionaria em Goiânia. Após varias tentativas de tentar a comunicação com o Grupo como dizem em placas na loja, o descredito é total. Hoje já não utilizo a concessionaria para as proximas revisões. Não sei se estarei com um pepino nas mãos. Espero que não. O Grupo precisa se atentar pelo pós venda, pois acho que esta é melhor forma de se ganhar mercado com veiculos de marcas menos conhecidas. Ao que parece a Concessionaria não tem dono!!!

  • luis ferreira

    Boa tarde, sou cliente da citroen a 06 anos, e notei como caiu a qualidade do atendimento, em tempos de crise mostrar eficiência e bom atendimento é essencial para se manter nos negócios, pelo que tenho visto, a Citroen deve abrir o olho ou vai acabar a igual a Jac motors, adquiri um c3 tendance a quinze dias com troca com troco e até agora não recebi o carro e nem o dinheiro, muitas desculpas e objetividade nada. Me coloco a disposição da citroen se precisar de profissional eficiente e competente para administrar a marca é só me chamar porque o que tenho visto até agora é lamentável, me ofereceram um monte de cortesia, vamos ver se vão cumprir. Mas com certeza citroen e peugeot com esse grupo shc nunca mais.

  • Marcelo Schwob

    Sou fã da Peugeot e Citroën, torço pelo sucesso da SHC e faço uma observação quanto ao treinamento dos vendedores. Muitos não parecem ter noção do que vendem, denotando, por vezes, preconceito com a própria marca. Certa vez, vendo um Peugeot 508 numa loja, o vendedor se aproximou e disse: "Este carro está mais caro que o Mercedes, que é mais carro...". Fiquei abismado com sua incômoda convicção. Em lojas Peugeot e Citroën, é comum o vendedor apresentar o carro com motor 1.6 THP, dizendo para o potencial comprador: "O motor é da BMW...". Isso é incorreto, falta de discernimento. Trata-se de desenvolvimento técnico conjunto. Senão, permanecerão a denegrir a imagem do produto que tentam vender. Para atingir o segmento "Premium", estão tentando vender caviar através de um vendedor de tomate... Era só isso. Abraço a todos.

  • Ramon

    Vendium carro no semi novos do grupo SHC e já tem 14 dias que não recebo o meu dinheiro. Sempre enrolando com desculpas. Fiz o compromisso com o dinheiro e eles agiram de forma inrresponsavel. Vergonha!! A loja fica em Salvador-BA Antiga Toulouse na paralela,que agora é JAC.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência