Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Mercedes Vito começa em R$ 104.990
Vito Furgão transporta 1.225 kg

Lançamentos | 26/11/2015 | 19h30

Mercedes Vito começa em R$ 104.990

Versão de carga é movida a diesel e opções de passageiros usam motor flex

MÁRIO CURCIO, AB

A Mercedes-Benz começa a vender no Brasil o utilitário Vito. O modelo é fabricado na Argentina. A versão Furgão tem motor 1.6 turbodiesel de 114 cavalos e sai por R$ 104.990. As opções de passageiros, Comfort 8+1 e Luxo 7+1, utilizam motor 2.0 flex turbo de 184 cv e custam, respectivamente, R$ 129.990 e R$ 139.990.

“O Vito será vendido somente na rede de veículos comerciais”, garante o gerente de marketing e vendas de vans no Brasil, Carlos Garcia. Segundo a montadora, são 200 pontos no País. O executivo prefere não arriscar volume anual nem quais versões serão mais procuradas. Mas dá para arriscar que o preço menor e o motor a diesel da opção Furgão tendem a atrair mais da metade dos compradores. Todo Vito pode ser dirigido com carteira de habilitação da categoria B, a mesma para automóveis.

A produção argentina do modelo começou em 28 de junho. Ele é feito na unidade Juan-Manuel Fangio, na cidade de González Catán, a mesma de onde vêm os Sprinter. A capacidade instalada é de 33 mil veículos. “O Vito será vendido em toda a América Latina”, afirma Garcia.

TRAÇÃO DIANTEIRA OU TRASEIRA

As versões de carga e passageiros têm mais diferenças técnicas além da motorização e da quantidade de bancos. O Vito Furgão tem tração dianteira, o que favorece o espaço traseiro. Sua altura interna é de 1,39 metro, ante 1,33 metro das opções para passageiros. A carga útil de 1.225 kg permitiu a utilização do motor a diesel no Vito Furgão. Os modelos para passageiros têm capacidade de carga inferior a 1.000 kg (exatos 875 kg) e por isso não puderam receber a mesma motorização.

Todas as versões do Vito têm um grande pacote de recursos tecnológicos que inclui controles de tração e estabilidade, distribuição eletrônica da força de frenagem, assistente para partida em rampa, assistente para manter a trajetória em ventos laterais e o Attention Assist, capaz de detectar sinais de cansaço do motorista.

O recurso detecta movimentos de direção típicos de quem está com sono. Quando isso ocorre aparece no painel o desenho de uma xícara de café. Não é algo novo, está em automóveis Mercedes em 2009, mas a aplicação no utilitário merece elogios. Freios com ABS e airbags para motorista e passageiro também estão em todas as opções do modelo.

Outro item de segurança são as luzes de freio adaptativas, que sinalizam uma frenagem de emergência. Todos os cintos de segurança são de três pontos. As versões para passageiros têm sistema Isofix para até quatro cadeirinhas.


Vito tem 5,14 m de comprimento e 3,2 m de entre-eixos. Posição de dirigir e câmbio de seis marchas agradam. Opção para passageiros tem interior versátil e volume de carga do furgão é quase o dobro de um Fiat Fiorino.

BOM DESEMPENHO E ENGATES FÁCEIS

Automotive Business dirigiu o novo Mercedes nas versões Furgão e Luxo. Os dois têm transmissão manual de seis marchas com engates fáceis e bem definidos. O motor a diesel do Vito Furgão mantém os 120 km/h com facilidade em estrada. O uso urbano também agradou, mas o veículo do test drive estava vazio, o que impede um julgamento sobre o desempenho real do modelo.

A posição de dirigir do Furgão é muito boa, ajudada pelo ajuste milimétrico do encosto e pelo volante regulável em altura e profundidade. Já o encosto dos dois passageiros é fixo e ereto demais, comprometendo o conforto. Vidros e travas com acionamento elétrico são de série nesta versão, mas os retrovisores têm ajuste manual e o ar-condicionado é opcional.

A área de carga do modelo tem 6 metros cúbicos. Como comparação, é praticamente o dobro da capacidade do Fiat Fiorino com seus 3,1 m³. O Vito é compridão, mede 5,14 m. Só de distância entre eixos são 3,2 m. Mas a altura total de 1,91 m permite que ele entre em boa parte das garagens, uma vantagem importante para uso em mudanças, estacionamento em shoppings, hotéis ou hospitais, no caso de transformação para ambulância.

A versão Luxo do utilitário causa boa impressão já na primeira acelerada. O motor 2.0 turbo flex de quatro cilindros tem força mesmo abaixo de 2 mil rpm e faz o motorista colar no banco quando estica a segunda marcha. O acabamento caprichado inclui bancos de couro sintético, rodas de liga leve, para-choques da cor da carroceria, controles de som no volante e retrovisores com acionamento elétrico.

O ar-condicionado frontal e traseiro é de série nas duas versões de passageiros. A opção Comfort tem um lugar a mais, mas o revestimento dos bancos é de tecido. E o acabamento é mais simples como no Furgão. Nada de volante multifuncional, acionamento elétrico dos retrovisores, para-choques pintados ou rodas de liga leve. Já o bom rádio com Bluetooth, entradas USB e para cartão de memória SD está em todas as versões.



Tags: Mercedes-Benz, Mercedes, Vito, Comfort, 8+1, Luxo, 7+1, Carlos Garcia, Juan-Manuel Fangio, González Catán, Attention Assist.

Comentários

  • roberto Lopes

    Congrats ! Demorou mas chegou para testar o mercado . Mais do que o mercado estarão testando o preço sugerido . Como vem Via Argentina há redução de imposto e creio que com melhor definição do cenário do dólar deveria estar 15% abaixo. Vai ser um grande exito no segmento empresarial , locadoras e empresas . Só falta agregarem um plano de manutenção com preço fixo e seria melhor já embutirem o contrato de manutenção para poder planilhar o custo .

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência