Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Randon tem prejuízo de R$ 3,62 milhões no acumulado do ano

Balanço | 11/11/2015 | 19h37

Randon tem prejuízo de R$ 3,62 milhões no acumulado do ano

Economia fraca e altos estoques das montadoras impactaram os negócios

REDAÇÃO AB

A Randon encerrou os nove meses do ano com prejuízo de R$ 3,62 milhões, informa em comunicado divulgado na quarta-feira, 11. A situação é bastante diferente do resultado verificado há um ano, quando a empresa reportou lucro de R$ 162,3 milhões, embora tenha sido 13% menor no comparativo anual (leia aqui). Queda do desempenho da economia, altos estoques das montadoras de veículos comerciais pesados, baixa confiança, juros e inflação alta são apontados pela companhia como fatores que impactaram os negócios diretamente.

O faturamento bruto total incluindo mercado interno e externo fechou com queda de 24,2% no período, para R$ 3,14 bilhões contra os R$ 4,14 bilhões registrados de janeiro a setembro de 2014. O faturamento não foi menor pelo melhor desempenho da receita no mercado externo, que cresceu 9,5% ao atingir R$ 382,9 milhões. Já a receita líquida diminuiu 20,3%, para R$ 2,28 bilhões. O lucro bruto consolidado fechou os dez meses em R$ 481,8 milhões, retração de 33,8%. Ainda no acumulado, houve queda de 84,2% no EBIT, passando de R$ 297,2 milhões em 2014 para R$ 46,9 milhões em 2015.

“A crise nos faz eleger prioridades e nos obriga a sermos mais eficientes, mas também nos mostra novas oportunidades”, analisa o presidente das Empresas Randon, David Abramo Randon, ao avaliar os resultados, que segundo ele, poderiam ser piores diante da complexidade da crise. Para o executivo, a diversificação e variedade do portfólio da marca ajudou a contornar as adversidades do mercado. Ele elencou as ações da empresa para trabalhar em um mercado que caiu pela metade (leia aqui).

Problemas relacionados ao desempenho econômico e preços de commodities na América do Sul e África não permitiram manutenção dos volumes de venda para estas regiões, informa o relatório. Já os países do Nafta responderam por 34% das vendas ao exterior. Nas operações instaladas fora do Brasil a receita bruta total melhorou, passando de US$ 83,9 milhões nos dez meses de 2014 para US$ 109,7 no mesmo acumulado deste ano. Somadas as exportações e as receitas geradas pelas unidades no exterior alcançaram US$ 231,1 milhões no período, retração de 1,8%.

Segundo o diretor financeiro e de relações com investidores, Geraldo Santa Catharina, melhoras em alguns indicadores de mercado estão sendo percebidas, especialmente no setor de implementos rodoviários, motivadas por condições especiais de financiamento para a venda de estoques. Já em autopeças, os fracos volumes de produção de veículos comerciais refletem negativamente no desempenho das empresas controladas do grupo Randon, embora as atuais taxas de câmbio favoreçam as fabricantes locais, criando oportunidades de exportação.

A participação de mercado da Randon durante os nove meses no mercado de implementos foi de 25,5% contra fatia de 27% verificada em mesmo intervalo de 2014, com a venda de 22,5 mil unidades. Já a divisão de vagões ferroviários viu as vendas crescerem 40,5% no acumulado, para 1,39 mil unidades.

Na divisão de autopeças, a Randon destaca que a manutenção do cenário de queda de produção de ônibus, veículos rebocados, caminhões leves e pesados, somada às constantes paradas programadas das montadoras reforçaram ainda mais a necessidade das suas empresas a ajustarem seus volumes. Por outro lado, a Fras-le obteve resultados animadores com lucro líquido quase 30% maior que no ano passado, uma vez que a maior parte de seu mercado está concentrado no segmento de reposição e exportação, que neste momento é ainda mais favorecido pelo câmbio (leia aqui).



Tags: Randon, balanço, lucro líquido, prejuízo, faturamento, receita, Fras-le.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência