Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Indústria | 16/10/2015 | 12h40

Pirelli pode adotar PPE se mercado não mudar

Empresa esgotou recursos como férias, layoff e corte de temporários

MÁRIO CURCIO, AB | De Sumaré (SP)

A Pirelli também pode aderir ao Programa de Proteção ao Emprego (PPE) se o mercado não reagir. “Esgotamos outros recursos como férias, reduções de produção, layoff e demissões de contratados temporariamente”, afirma o diretor de pesquisa e desenvolvimento da Pirelli, Roberto Falkenstein, referindo-se à unidade de Santo André (SP), bastante afetada porque lá são fabricados os pneus de caminhões e máquinas agrícolas, segmentos mais atingidos pela queda nas vendas.

A unidade de Campinas (SP), onde são feitos pneus de passeio, também utilizou layoff e corte de temporários. Embora admita a possibilidade de adoção do PPE, Falkenstein afirmou que ela não está definida nem apontou qual fábrica lançaria mão primeiro do recurso.

A Pirelli também faz pneus de passeio em Feira de Santana (BA) e para caminhões e motocicletas em Gravataí (RS). “A produção dos pneus para moto começou o ano ruim e esboçava reação, mas já há de novo anúncio de parada na produção em Manaus”, diz Falkenstein.

Automotive Business entrevistou o diretor de pesquisa e desenvolvimento durante o lançamento do Cinturato P1 Plus, primeiro pneu a receber o selo do Inmetro (veja aqui).

A empresa detém cerca de 50% do mercado original de fábrica para carros de passeio. No segmento de reposição são 20%. Sua rede tem 2 mil lojas entre oficiais e multimarcas credenciadas. Segundo a companhia, 97% dos pneus que vende no País são fabricados na América Latina.


NOVO CAMPO DE PROVAS CUSTARÁ R$ 70 MILHÕES

A Pirelli se prepara para investir R$ 70 milhões em um novo campo de provas em Elias Fausto (SP). A companhia ainda depende do licenciamento ambiental, que pode sair nos próximos 30 dias. Se ocorrer, dará a largada à construção de uma estrutura bem mais completa que a atual (em Sumaré, SP) e em uma área dez vezes maior. Serão três anos de obras.

O novo campo terá um circuito completo, com reta de dois quilômetros. Permitirá o teste de vários carros ao mesmo tempo, avaliações de pneus para moto e até para máquinas agrícolas.



Tags: Roberto Falkenstein, Pirelli, PPE, Cinturato, P1 Plus, Elias Fausto, Sumaré.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência