Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Internacional | 13/10/2015 | 20h00

VW planeja cortar € 3 bi em compras de fornecedores, diz jornal

Medida é parte de plano para reduzir gastos e arcar com prejuízo de fraude

REDAÇÃO AB

O Grupo Volkswagen quer cortar € 3 bilhões em preços dos fornecedores, segundo reportagem do jornal alemão Handelsblatt. A medida faria parte de um plano mais amplo de redução de custos da companhia, incluindo compras, patrocínios e ações de marketing, para ajudar a mitigar prejuízos estimados em € 40 bilhões, relativos aos gastos com indenizações, multas e possíveis correções que podem ocorrer devido ao escândalo de fraude no controle de emissões de poluentes de seus carros diesel, revelado no mês passado e que envolve 11 milhões de veículos de diversas marcas do grupo. Também está em curso um “programa de eficiência” com cortes em investimentos e desenvolvimento de produtos, como o anunciado na terça-feira, 13, pela divisão Volkswagen (leia aqui).

O grupo deverá enfrentar inúmeros processos em diversos países pela fraude, além de arcar com custos ainda não calculados para corrigir o problema dos veículos já vendidos. Na semana passada a Volkswagen apresentou às autoridades alemãs um plano para consertar os carros diesel com o sistema que engana as medições de emissões de poluentes durante testes de laboratório. Os reguladores continuam a estudar as propostas apresentadas, que vão desde a atualização do software que frauda os testes até a adição de novos componentes aos motores.

Também segue a busca aos culpados pela fraude. O comitê do conselho de supervisão incumbido de indicar uma investigação externa esteve reunido na sede da companhia, em Wolfsburg, na terça-feira, 13, mas ainda não divulgou quais medidas serão tomadas. Para membros do conselho, contudo, a empresa foi lenta demais em identificar o problema e agir contra ele.

Stephan Weil, primeiro ministro do Estado da Baixa Saxônia, acionista da Volkswagen e ele mesmo membro do conselho do grupo, fez duras críticas ao modo como a companhia tratou do assunto. “A admissão (da fraude) deveria ter vindo à tona muito antes, foi mais um grave erro”, disse ele em uma seção do parlamento estadual na terça-feira, 13. “Quem decidiu esse caminho de ação também é algo que está sendo investigado”, completou.



Tags: Grupo Volkswagen, VW, investimento, fornecedores, corte, reestruturação, escândalo, fraude, diesel.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência