Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Tecnologia | 25/08/2015 | 20h16

Continental, Mahle e Umicore se unem por eficiência energética

Projeto que melhora partida a frio de veículos flex é apresentado no Simea

SUELI REIS, AB

Um sistema de pré-aquecimento do etanol que melhora a partida a frio de veículos flex é a proposta da Continental, Mahle e Umicore ao se unirem em um projeto piloto com foco na eficiência energética. Um protótipo de veículo dotado com o sistema está sendo apresentado no Simea 2015, Simpósio Internacional de Engenharia Automotiva, promovido pela AEA, Associação da Engenharia Automotiva, que ocorre até a quarta-feira, 26, no WTC, em São Paulo.

A Mahle tomou a iniciativa do projeto, convidando a Continental e a Umicore como parceiras, cada uma com sua expertise. As empresas desenvolveram o sistema em tempo recorde, 12 semanas, desde a concepção até a montagem do protótipo que está na mostra de engenharia vinculada ao evento.

“O que fizemos foi entender o que o mercado precisa e buscar uma solução que atenda essa necessidade. Uma vez que não faz parte da Mahle produzir sistemas de injeção, precisávamos buscar parcerias e assim nos aproximamos da Continental e da Umicore”, conta Fabio Moreira, diretor de desenvolvimento de produto da Mahle, que projeta viabilidade comercial do sistema a partir de 2017.

A partir do SmartHead, componente responsável pelo pré-aquecimento do etanol no sistema de injeção, a Mahle viu a necessidade de gerenciar esse aquecimento de forma mais eficaz, contando com o know-how da Continental, a partir do desenvolvimento do módulo de gerenciamento eletrônico do motor (ECU, na sigla em inglês), do corpo de borboletas e do injetor, além da calibração de todo o sistema.

“Já a Umicore entra com um catalisador sensivelmente mais simples que os tradicionais, uma vez que percebemos um ganho secundário, além do menor consumo de combustível: o de menores níveis de poluentes. Com isso, eles desenvolveram um produto de tratamento específico, cuja composição trouxe uma redução de custo de 10% a 15% por peça”, revela Moreira. Ele acrescenta que por parte da Mahle também houve redução de custo, algo entre 10% e 20% mais barato. Para o executivo, outra vantagem do sistema é o de habilitar o motor flex para que se torne uma tecnologia global.

O engenheiro de desenvolvimento da divisão Powertrain da Continental, Rafael Cassaniga, explica seu funcionamento: “O sistema aquece o combustível derivado da cana-de-açúcar em veículos flex a fim de promover a queima adequada do etanol e o prepara para o momento em que o motor exigir, ao mesmo tempo em que diminui a emissão”. Ele conta que a ativação do pré-aquecimento pode ocorrer de diferentes modos, o que fica a cargo da montadora: “Há possibilidade de promover o pré-aquecimento a partir do momento em que o motorista destrava o veículo pelo controle remoto, na abertura da porta por meio de sensores de ativação ou mesmo quando o motorista aciona a chave de ignição, o que em questão de segundos, prepara o combustível para o motor”, exemplifica. “O nível de economia de combustível é variável, depende de cada tipo de motor, mas os estudos apontam que pode chegar a 20%”, acrescenta.

Por sua vez, Alexandre Rezende, diretor de engenharia de desenvolvimento da divisão Powertrain da Continental, analisa que apesar de o projeto não significar uma parceria comercial entre as três empresas envolvidas, os estudos do sistema viabilizam que o produto final tenha custo competitivo, gerando novos sistemas e estratégias. “O projeto foi desenvolvido para o mercado nacional em função da utilização do etanol hidratado como combustível. Inovamos mais uma vez trazendo um projeto de ponta focado em eficiência energética e no desenvolvimento de tecnologias que contribuam para a preservação do meio ambiente”.



Tags: Simea 2015, eficiência energética, partida a frio, Continental, Mahle, Umicore, etanol.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência