Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Demissões na GM podem passar de 600, diz sindicato
Trabalhadores da GM durante assembleia que definiu manter greve na fábrica de São José

Trabalho | 13/08/2015 | 15h13

Demissões na GM podem passar de 600, diz sindicato

Funcionários mantêm greve e pedem intervenção do prefeito de São José

REDAÇÃO AB

Atualizada às 19:54

O número de demissões na unidade da General Motors em São José dos Campos (SP) chega a 600, segundo o sindicato dos metalúrgicos da região. Até a quinta-feira, 12, a sede recebeu cerca de 500 trabalhadores que procuraram a entidade informando o desligamento, número que aumentou ao longo das últimas 24 horas. O número não é definitivo, uma vez que mais funcionários podem procurar a entidade. Procurada, a GM não informa o número de demitidos.

As demissões foram comunicadas pela montadora por meio de telegramas no último sábado, 8. Segundo o sindicato, há relatos de empregados que foram demitidos pelo telefone. Em contrapartida, os trabalhadores iniciaram uma greve por tempo indeterminado na segunda-feira, 10, que chega ao quarto dia na quinta-feira, 13.

Em nota, o sindicato pede que a empresa abra negociação para o cancelamento dos cortes e por estabilidade dos empregos e informa que a GM condiciona negociações ao trabalho sem que as demissões sejam suspensas. O comunicado acrescenta que a empresa já entrou com pedido de dissídio coletivo no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), em Campinas (SP).

“Os números levantados pelo sindicato confirmam que a General Motors está realizando uma demissão em massa na planta. Isso acontece sem nenhuma tentativa de diálogo com os trabalhadores, o que é inadmissível. Por isso cobramos a abertura de negociações”, afirma o presidente do sindicato, Antônio Ferreira de Barros, o Macapá.

Em uma assembleia realizada na quinta-feira, os trabalhadores aprovaram a realização de uma manifestação na sexta-feira, 14, a partir das 8h em frente à montadora. Os dirigentes do sindicato também se reuniram com o prefeito de São José dos Campos, Carlinhos de Almeida, pedindo sua intervenção em defesa dos empregos na GM. O prefeito informou que se encontrará com os representantes da montadora na próxima semana.



Tags: Demissões, sindicato, metalúrgicos, GM, General Motors, São José dos Campos.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência