Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Nissan investe para ser mais conhecida
Znidarsis (à esquerda) e Charpentier: tocha olímpica vai passar pelas 160 concessionárias da Nissan no Brasil

Marketing | 11/08/2015 | 19h30

Nissan investe para ser mais conhecida

Marca usa Olimpíadas do Rio 2016 para consolidar imagem no Brasil

PEDRO KUTNEY, AB

Após comprar, em 2011, uma das cotas principais de patrocínio das Olimpíadas Rio 2016, a Nissan começa a intensificar suas ações em torno do evento um ano antes da abertura dos jogos, com um objetivo central: tornar-se mais conhecida no Brasil, e assim entrar de vez na lista de opções dos potenciais clientes. “Embora a marca esteja aqui há 12 anos, há apenas um ano iniciou a produção do March na fábrica de Resende (RJ) e do Versa este ano [março], que nos coloca na maior porção do mercado nacional [sem depender de cotas de importação do México]. Agora o maior desafio é fazer o brasileiro conhecer a Nissan. Para isso os jogos olímpicos pela primeira vez no Brasil têm grande importância nessa estratégia”, explica Ronaldo Znidarsis, que há oito meses assumiu a vice-presidência de vendas e marketing da montadora no País, depois de trabalhar por 27 anos na General Motors e dois e meio na Volkswagen.

A elevação dos gastos do departamento de Znidarsis com a aproximação dos jogos olímpicos e paralímpicos é relevante. “Neste ano fiscal [japonês, de abril a março] já aumentamos em 40% os investimentos com publicidade institucional”, revela o executivo. Também chegado há pouco tempo na Nissan do Brasil, o diretor de marketing Arnaud Charpentier afirma que vincular a Olimpíada era um caminho natural a seguir dentro da estratégia de consolidação de imagem: “Faz parte da história da Nissan patrocinar grandes eventos esportivos, como a Champions League, e atletas como Usain Bolt. Nossa vinculação à Olimpíada do Rio vai expressar também que estamos no Brasil para ficar”, diz.

E não vão faltar carros Nissan para mostrar presença no País: a organização do evento vai utilizar o total de 5 mil modelos emprestados da marca antes e durante a realização dos jogos.

ROTA DA TOCHA

A mais recente ação ligada às Olimpíadas do Rio é o Projeto Rota da Tocha, lançado este mês. A Nissan contratou a agência Momentum que há seis meses iniciou o planejamento para ativar agora a ação chamada de “Quem se atreve”, que prevê o recrutamento de 1,2 mil brasileiros para levar a tocha olímpica em todas as 300 cidades brasileiras, de todos os 27 estados, por onde o símbolo vai passar percorrendo 20 mil quilômetros nos 100 dias que antecedem a abertura oficial dos jogos – e passando também por todas as 160 concessionárias da marca no País.

Os interessados em conduzir a tocha poderão se inscrever pelo site www.quemseatreve.com.br . Eles serão indicados por cinco equipes formadas por um jornalista, um videomaker e um fotógrafo, que desde julho já percorreram 6 mil quilômetros da rota de 20 mil. Até outubro eles vão identificar pessoas com histórias interessantes de vida para levar a tocha. “Vamos recrutar os mais atrevidos”, diz Charpentier. Já existem alguns exemplos, como o de dois amigos (um deles cego) que saíram de Brasília para pedalar em uma bicicleta dupla em um percurso de 1,7 mil km em 18 dias, ou do ex-programador de computadores que virou o melhor lutier de viola caipira do Brasil. Todos os 1,2 mil escolhidos serão indicados ao Comitê Olímpico Internacional (COI) que faz a liberação final.

Todos os condutores da tocha escolhidos serão apresentados em peças publicitárias que começam a ser veiculadas ainda este ano. “Isso nos dá a oportunidade de chegar antes, de aproveitar o patrocínio para destacar a marca antes do início dos jogos, porque depois existem em média 65 patrocinadores globais disputando o mesmo espaço”, explica Eva Kon Tia, gerente de patrocínios da Nissan do Brasil.

O Time Olímpico Nissan de 29 atletas, sendo sete paraolímpicos, que há cerca de um ano é patrocinado pela montadora, também está escalado para participar da condução da tocha. Entre eles estão nomes como a maratonista aquática Ana Marcela Cunha, que recentemente voltou do Mundial de Natação de Kazan, na Rússia, com três medalhas, bronze nos 10 km, prata nos 5 km revezamento e ouro nos 25 km.



Tags: Nissan, marketing, Olimpíadas Rio 2016, publicidade.

Comentários

  • Sandro

    Sugestão: tragam o GT-R. Os caras tem isso nas mãos e ficam discutindo sobre como valorizar a marca no Brasil?

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência