Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
BMW bate novo recorde com lucro líquido do 1º semestre

Balanço | 07/08/2015 | 19h10

BMW bate novo recorde com lucro líquido do 1º semestre

Ganhos chegam a € 3,26 bi contra os € 3,22 bi de mesmo período de 2014

REDAÇÃO AB

O Grupo BMW alcançou lucro líquido de € 3,26 bilhões no primeiro semestre, aumento de 1,2% sobre os ganhos de € 3,22 apurados em igual período do ano passado e um novo recorde em valores. Também houve alta nas vendas globais, de 7,8% na mesma base de comparação, para quase 1,1 milhão de unidades, gerando faturamento 17,6% maior, de € 44,8 bilhões sobre os € 38,1 bilhões verificados há um ano, impulsionada também pelo fator cambial.

O EBIT cresceu 7,5% nos seis primeiros meses do ano, para € 5,04 bilhões, ultrapassando a casa dos € 5 bilhões pela primeira vez na história do grupo. “Permanecemos firmemente no caminho certo, alcançando os nossos melhores resultados até agora em termos de volume de vendas, receita e lucro”, disse Harald Krüger, presidente do conselho de administração do Grupo BMW. “Continuamos comprometidos em alcançar uma distribuição equilibrada das vendas mundiais e manter a flexibilidade necessária para reagir adequadamente ao desenvolvimento em mercados individuais.”

Por sua vez, o CFO do grupo, Friedrich Eichiner, joga suas fichas na China: “Já há algum tempo, temos chamado a atenção para a normalização do mercado de automóveis chinês. Em médio e longo prazos, no entanto, continuamos completamente convencidos de seu potencial de crescimento, dada a relativamente baixa taxa de propriedade de veículos, infraestrutura bem desenvolvida do país e a forte afinidade da classe média em rápido crescimento quanto às marcas”.

A receita da divisão automobilística totalizou € 40,5 bilhões entre janeiro e junho, alta de 15,6% sobre iguais meses de 2014, refletindo o forte volume de vendas e efeitos cambiais favoráveis. A margem EBIT encerrou em 8,9% e, portanto, dentro da meta de 8% a 10% estabelecida pelo grupo para o período. Apesar do bom faturamento, o lucro antes de impostos ficou 10,7% abaixo do verificado no ano passado, ao somar € 3,47 bilhões.

Por marcas, as vendas da BMW no 1º semestre cresceram 5,2% no comparativo anual, para 932 mil unidades, com destaque para os modelos X5, X6 e os Séries 2 e 4. A empresa destaca ainda em seu relatório o desempenho da marca BMW i, de elétricos, cujas vendas mais que dobraram de 5,4 mil para 12,5 mil unidades em todo o mundo.

A Mini também elevou suas entregas em 25,8% para um novo recorde de 165,9 mil veículos. Os aumentos mais expressivos foram registados para os modelos Mini Hatch de 3 e 5 portas, cujas vendas mais que dobraram, de 47, mil para 107,5 mil unidades. Já a Rolls-Royce registrou queda de 10,1% das entregas, para 1,7 mil unidades no primeiro semestre deste ano. Contudo, este volume representou o segundo maior volume de vendas em um período de seis meses da história da marca.

O segmento de motocicletas representado pela divisão BMW Motorrad atingiu seu melhor desempenho em um primeiro semestre em mais de 90 anos de operações, com receita de € 1,18 bilhão, 18,9% maior que a registrada no ano passado. O EBIT melhorou para € 227 milhões, com volume de vendas 10,5% maior, para 78,4 mil unidades.

Os serviços financeiros do grupo também ascenderam na primeira metade do ano, com receita 21,6% maior, para € 12,2 milhões, com lucro antes dos impostos em € 10,5 milhão, incremento de 16,6%.

“Em 2015 pretendemos alcançar um crescimento sólido e novos valores recordes para o volume de vendas e lucro antes dos impostos”, afirmou Eichiner.



Tags: BMW, lucro líquido, Mini, Rolss Royce, recorde, BMW Motorrad.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência