Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Bosch: carro do futuro perto de virar realidade
Sistema de assistência ao estacionamento com acionamento remoto chegará ao mercado global em 2015

Tecnologia | 22/05/2015 | 17h20

Bosch: carro do futuro perto de virar realidade

Companhia aposta em conectividade, automação e eletrificação

GIOVANNA RIATO, AB | De Boxberg, Alemanha

O aguardado carro do futuro parece estar cada vez mais próximo de chegar ao presente e tornar-se realidade nas ruas. Ao menos é esta a impressão que a Bosch passou em seu encontro bianual com a imprensa, realizado na quinta-feira, 21, em Boxberg, Alemanha. A companhia traçou suas expectativas, falou dos esforços em busca de inovação e mostrou tudo isso na pista de testes, onde cerca de 40 modelos, entre carros em produção e protótipos, mostravam as tecnologias mais recentes desenvolvidas pela sistemista em parceria com montadoras.

A ideia era mostrar na prática a aposta da companhia alemã para o futuro da mobilidade urbana, que inclui três pilares: conectividade, automação e eletrificação. As premissas foram aplicadas em diferentes níveis nos carros oferecidos para teste. A frota incluía modelos como o elétrico Tesla S equipado com sistema em desenvolvimento que permite ao carro rodar de forma totalmente autônoma. Outro destaque foi o Mercedes-Benz Classe B com sistema de assistência ao estacionamento com acionamento remoto, que pode ser feito de um tablet ou pela chave do carro. A gama de carros equipados com sistemas da fabricante alemã inclui até mesmo o impressionante Porsche 918 Spyder, série limitada que esbanja 887 cavalos de potência, com sistema de bateria e motor elétrico da Bosch.

“Nós já fazemos muito mais do que freios e sistemas de injeção de combustível. Fornecemos sistemas de mobilidade como um todo, incluindo soluções para carros conectados, outros modelos de transporte e infraestrutura”, determina Rolf Bulander, que comanda a área de soluções para a mobilidade da empresa. Segundo ele, a empresa pretende acompanhar nos próximos anos a convergência entre as tendências da área tecnológica e as necessidades da sociedade.

O executivo avalia que é necessário defender o transporte multimodal e investir em sistemas que aumentem a segurança, tornem os motores mais eficientes e tragam facilidade aos motoristas principalmente para enfrentar os congestionamentos das grandes cidades. Ainda assim, ele acredita que o automóvel permanece como fonte de diversão e objeto de desejo dos consumidores das mais diversas culturas. “Em economias maduras a demanda por veículos será guiada por inovações. Já nos mercados emergentes há a crescente adoção de novos padrões de consumo.”

APOSTAS

A Bosch aposta que eletrificação, automação e conectividade são aspectos complementares do carro que atenderão os desejos do consumidor, as necessidades ambientais e a mobilidade no futuro. Como exemplo, Bulander cita os carros elétricos, que não emitem gases do efeito estufa, mas ainda garantem diversão ao volante, com torque elevado. A companhia avalia que a eletrificação receberá impulso nos próximos anos, com a tendência de queda nos preços das baterias de íons de lítio e aumento da infraestrutura de recarga dos carros até 2020. Ainda assim, a tecnologia não reinará sozinha e vai conviver com outros tipos de propulsão. A expectativa é que, em 2025, este tipo de motor tenha participação de 15% nas vendas de veículos novos.

“Isso significa que o motor a combustão permanecerá como a base da mobilidade eficiente”, explica Bulander. Para isso, o executivo lembra que será necessário aumentar a eficiência destes propulsores. Ele estima que seja possível reduzir em 10% o consumo de combustível dos carros a diesel e em 20% o dos modelos a gasolina. Há ainda os motores híbridos, que terão espaço principalmente nas versões plug-in para o segmento de carros premium. “Também temos trabalhado em opções com bom custo benefício para o segmento de entrada e já temos dois pedidos de fornecimento para produção em larga escala”, comemora.

Sobre a automação, Bulander destaca o crescimento da presença de sistemas de assistência ao motorista. “Nossas vendas têm crescido um terço por ano.” Segundo ele, a demanda pelos sensores feitos pela empresa deve dobrar em 2015 como já aconteceu em 2014, quando foram vendidas mais de 50 milhões de unidades. Para garantir que o ritmo permaneça assim a empresa começará a fabricar este ano novos sistemas de estacionamento remoto, de manobras evasivas para a prevenção de acidentes e também tecnologias voltadas a situações de engarrafamentos.

Em 2020 a empresa pretende começar a fabricar sistema mais avançado, de alta ou total automação para que os carros rodem em estradas. Apenas a partir de 2025 a empresa prevê a chegada de tecnologia tão refinada que permita ao veículo circular de forma autônoma tanto em condições urbanas quando em rodovias.

Na área da conectividade a Bosch destaca que novos sistemas oferecerão recursos como diagnóstico remoto de problemas, gerenciamento de manutenção e de combustível e de autonomia. Em estágio mais avançado, as tecnologias permitirão gerenciar todo o ciclo de vida do veículo, desde o desenvolvimento e produção até a desmontagem e remanufatura ou reciclagem. O caminho natural, segundo a fabricante, é que os sistemas dos automóveis passem a se conectar e obter informações sobre as vias e possam até encontrar vagas de estacionamento antes mesmo de o veículo chegar ao local, poupando tempo do motorista.

Para tornar suas tecnologias mais eficientes, a Bosch pretende ampliar a atuação para além dos automóveis. “No futuro qualquer usuário das estradas poderá ser nosso cliente”, determina Bulander. A ideia dele é garantir que a companhia tenha participação ativa na transformação da mobilidade urbana que deve acontecer nos próximos anos, trazendo inovação e moldando os novos padrões. “O conhecimento da Bosch vai além da área dos carros e do transporte. Isso significa que poderemos conectar os carros a casas inteligentes”, sinalizou o executivo, dando pistas dos planos para o longo prazo.



Tags: Bosch, tecnologia, carro, futuro, inovação, conectividade, mobilidade.

Comentários

  • Adilson Alencar Ferreira

    Acredito que em pouco tempo teremos a grande transformação do DNA do automóvel, pois também acredito nas inovações dos fabricantes de resinas poliméricas, que estão trabalhando em fontes renováveis. Paralelo teremos fabricantes de modelos com sistema de tração elétrica e na comunicação sem fio, desconsiderando os motores de explosão externa ,inovando os motores de combustão interna, pois assim teremos veículos mais leves, competitivos assim evitaremos acidentes e engarrafamentos o que hoje é um problema para as grandes cidades.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência