Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado | 13/05/2015 | 21h35

Mercedes cresce 31% no 1º quadrimestre

Futura fabricante se prepara para passar Audi e BMW no Brasil em 2016

MÁRIO CURCIO, AB

A Mercedes-Benz comemora a venda de mais de 4,2 mil automóveis no primeiro quadrimestre de 2015, registrando alta de 31% sobre o mesmo período do ano passado. Só em abril foram quase 2 mil carros emplacados, 62% acima do registrado em igual mês de 2014. O resultado é devido principalmente aos bons números do Classe C e do GLA, que serão montados no Brasil em 2016.

O GLA foi lançado em setembro de 2014, ganhou novas versões em abril e é a aposta da Mercedes para ultrapassar Audi (5 mil unidades de janeiro a abril) e BMW (4,7 mil) e tornar-se a número 1 entre as marcas de luxo: “Será em 2016. Há pouco tempo não tínhamos um utilitário esportivo pequeno para concorrer com o BMW X1 e o Audi Q3”, recorda o diretor-geral de automóveis, Dimitris Psillakis, referindo-se ao GLA.

“Até o fim deste ano, o GLA terá volume de venda semelhante ao do Classe C”, calcula o executivo, que no segundo semestre será o presidente e CEO da Mercedes na Coreia do Sul. A aposta de Psillakis no crescimento vem também da ampliação do número de revendas, que de 2012 até agora saltou de 34 para 47 e no fim deste ano passará das 55.

A marca estará em novas cidades e algumas praças terão um segundo ponto de venda. Só no Estado de São Paulo haverá 21 lojas até o fim do ano, 11 delas na capital. A ampliação é necessária para absorver a produção em Iracemápolis (SP), que começa em fevereiro de 2016 com o Classe C. “A montagem local do GLA terá início no segundo semestre do ano que vem”, afirma Psillakis.

A ampliação dos pontos de venda vem acompanhada de uma nova aparência para as concessionárias. O azul dará lugar ao preto e muda também a tipologia (desenho das letras) como forma de rejuvenescer a marca.

Outro ponto destacado pelo diretor-geral são os planos fechados de manutenção de dois a cinco anos: “Nestes primeiros quatro meses, considerando os modelos de maior volume, 24% dos compradores adquiriram pacotes desse tipo”, afirma Psillakis.

SETE LANÇAMENTOS ATÉ O FIM DE 2015

Os lançamentos também serão utilizados como forma de ampliar as vendas da Mercedes-Benz. “Com a chegada no fim do ano do novo GLK, nenhum produto terá mais de dois anos”, afirma o diretor-geral. Ainda em 2015 haverá sete novos modelos.

Três deles serão lançados na próxima semana: C63 AMG, S63 cupê e AMG GT. Este último custará R$ 855 mil. Os outros preços ainda não foram informados. O C63, mais acessível dos três, deve ter tabela acima dos R$ 500 mil.

Sobre a fábrica de Iracemápolis, o executivo informou que ainda há tratativas com fornecedores de componentes e admitiu que a produção usará carrocerias já pintadas e importadas num primeiro momento. Psillakis chamou de “erro” o fato de ainda não haver um motor Mercedes flex, mas também não disse quando eles chegam. Revela apenas que o primeiro será 1.6.



Tags: Mercedes, Audi, BMW, Iracemápolis, X1, Q3, Classe C, GLA, Dimitris Psillakis.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência