Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado | 06/04/2015 | 18h40

Implementos pesados sofrem queda de 50% no trimestre

Segundo dados da Anfir, leves também apresentaram queda, de 28,8%

REDAÇÃO AB

A queda no emplacamento de implementos rodoviários pesados (reboques e semirreboques) foi de 50,18% no acumulado dos três primeiros meses de 2015 em comparação ao mesmo período do ano anterior. O segmento de leves caiu 28,87% e a indústria de forma geral apresentou retração de 37%, segundo relatório divulgado pela Anfir, Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários.

No primeiro trimestre de 2015 foram emplacados 23.018 unidades em comparação às 36.539 de igual período do ano anterior. A principal contração, no segmento de pesados, foi de 7 mil unidades de diferença no comparativo entre o trimestre de 2015 e 2014. O número referente ao de leves foi de 6.521 unidades de diferença.

As exportações do setor também caíram, em 55,61%, de 597 unidades para 265, no comparativo entre o primeiro trimestre de 2015 e de 2014.

Para Alcides Braga, presidente da Anfir, a crise faz com que o setor precise de auxílio do governo. “A indústria de implementos rodoviários precisa de medidas de suporte à retomada dos negócios”, clamou o executivo. O ministro Armando Monteiro, da pasta do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, informou que vai estudar a implantação do programa de renovação de frota, que inclui a substituição de implementos rodoviários antigos por modelos mais novos e seguros.

A Anfir pediu ao MDIC que a participação do BNDES seja ampliada em 80% no valor do bem financiado, sendo que a regra atual do PSI/Finame fixou a parcela financiável indo até 70% para pequenas e médias empresas e 50% para grandes.

Mario Rinaldi, diretor executivo da Anfir, afirmou esperar uma ação rápida do governo. “A economia brasileira precisa de medidas que reaqueçam suas atividades. Qualquer movimento consistente nesse sentido trará reflexos positivos à indústria de implementos rodoviários”, anunciou o executivo.



Tags: Mercado, Anfir, comerciais, caminhões, implementos rodoviários, semirreboques, BNDES, PSI, Finame.

Comentários

  • Sextilio Hans

    O que precisamos com urgencia e precionarmos que o governo para que volte a finaciar atraves do BNDS na modalidade Finame 80% independete pequena ou grande empresa pois os fabricantes de implementos rodoviários estão sangrando as ultimas gotas também sou um fabricante ja tomei todas as meditas possíveis não resta mais o que fazer a não ser demissões em massa e comesarmos fechar portas de nossas empresas emfelismente lutamos tanto para construirmos e gerar empregos impostos riquesas e vemos em um curto espasso de tempo ir tudo pelo espasso esta e a realidade que estamos vivendo infelizmente isso é o centimento que sinto neste momento alem da angustia que me coroe todos dias ao amanhecer e um centimento de incapasidade perante asituação que nos encontramos neste momento não podemos esperar mais caso contrairio fecharemos as portas de nossas empresas que tanto lutamos durante longos anos para contruilas, é tudo o que estou sentindo neste momento. obrigado.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência