Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Autopeças | 26/03/2015 | 18h36

Marelli amplia negócios com Jeep Renegade

Carro inaugura operação conjunta com Faurecia e Sole Prima em Goiana

PEDRO KUTNEY, AB

O lançamento do Jeep Renegade no Brasil amplia os negócios da Magneti Marelli, divisão de autopeças do Grupo FCA (Fiat Chrysler Automobiles) que fornece para o novo carro partes de plástico internas e externas, painel de instrumentos, pedaleira, sistema de suspensão, amortecedores, gerenciamento de injeção eletônica flex e bicos injetores, faróis, lanternas, tanque de combustível e coletor de escapamento. A empresa participa ativamente do índice nacionalização do carro, que já nasce com cerca de 80% de seus componentes comprados no próprio País. Todas as 10 fábricas da Marelli em território brasileiro fornecem itens para o SUV compacto, alguns deles com tecnologias até agora inéditas no mercado nacional.

O início da produção do carro também inaugura novas operações conjuntas (joint ventures) com Faurecia e Sole Prima no parque de fornecedores da fábrica de Goiana (PE). “São investimentos muito grandes que não poderíamos fazer sozinhos. Com a divisão dos aportes viabilizamos a fabricação de partes em Pernambuco”, afirma Olivier Philippot, presidente da Magneti Marelli Mercosul. Segundo ele, as quatro unidades pernambucanas do grupo já empregam cerca de mil pessoas.

Na associação industrial estabelecida com a Faurecia em Goiana são produzidas grandes peças plásticas: painel principal, console central e painéis de portas para o interior do Renegade. O painel é fabricado por processo de espumação, que confere aspecto e sensação tátil mais agradáveis. Para o exterior do veículo, a joint venture produz as partes de plástico da dianteira e traseira, envolvendo o conjunto de grade frontal, para-choques e para-lamas. Todos os itens são entregues montados para serem unidos ao carro na linha de montagem final.

A outra parceria da Marelli em Goiana é com a Sole Prima, empresa também italiana que está inaugurando atividades no Brasil com o primeiro fornecimento para o Renegade. A joint venture e responsável por diversas peças plásticas menores, para acabamento interno e externo, como colunas internas, tampa interna do porta-malas, protetor de cárter, molduras externas e caixas de roda, entre outras.

Ainda em Goiana, a Marelli tem mais duas plantas para atender a fábrica da FCA. Uma dessas unidades estampa e solda peças metálicas, que são fornecidas para a outra linha de montagem de partes da suspensão e pedaleiras híbridas – feitas com plástico e metal, o que de acordo com a empresa assegura redução de peso de até 37% em comparação com um conjunto 100% metálico.

INOVAÇÕES

Além dos itens produzidos e montados em Goiana, a Magneti Marelli também envia para Pernambuco componentes de outras unidades de negócios, como a de iluminação automotiva localizada em Betim (MG), que fornece as lanternas e faróis de duplo-xenônio, ainda uma novidade em carros feitos no Brasil. Segundo a empresa, eles apresentam iluminação 40% superior em comparação com lâmpadas halógenas convencionais, além de maior amplitude e luz branca próxima à claridade do dia, mais “confortável” para o motorista.

Outra novidade do Jeep Renegade fornecido pela Marelli é o quadro de instrumentos com tela digital monocromática de 3,5 polegadas ou e colorida de 7 polegadas, a mais completa já introduzida em carros nacionais. Localizada entre velocímetro e conta-giros, a tela agrega informações de navegação do GPS e indicações gráficas de diversas, como da assistência para descida de ladeiras, monitoramento do sensor de estacionamento com distância e posição estimada do obstáculo mais próximo e o sistema de estacionamento semiautomático, que informa as ações que o motorista deve realizar numa manobra para estacionar.

O Jeep Renegade também adotou os amortecedores da divisão Cofap da Marelli próprios para veículos com características off-road. O carro usa os Full Displacement bitubulares, com sistema de válvulas que permitem controle suplementar das forças de amortecimento em compressão, para obter-se melhor estabilidade e conforto. A Magneti Marelli também fornece todo o sistema de suspensão independente na dianteira e também na traseira do veículo, que garante condução mais estável.

Debaixo do capô da versão 1.8 flex do Renegade, é da Marelli o sistema de injeção eletrônica bicombustível etanol-gasolina, com central de comando ECU (Eletronic Control Unit) de décima geração, que segundo a empresa processa com maior rapidez as centenas de milhares de dados gerados pelos diversos sensores do powertrain e atua de forma mais precisa, melhorando a dirigibilidade, consumo de combustível e emissões.

A Marelli fornece ainda o sistema de abastecimento de combustível, incluindo o tanque plástico Multilayer, mais resistente a impactos e evaporação, e o tubo, também de plástico, com bocal de enchimento sem tampa e válvula rollover, que mantém o duto fechado com o veículo em movimento e até mesmo em colisões e capotamento.

Já a divisão de sistemas de exaustão da Magneti Marelli fornece ao Renegade o coletor de escapamento com conversor catalítico integrado e silenciador.



Tags: Magneti Marelli, Faurecia, Sole Prima, Jeep, Renegade, FCA, Chrysler, Fiat, Goiana, indústria, autopeças.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência