Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Entidades | 05/02/2015 | 19h44

Grupo BMW entra para o rol de empresas da Anfavea

Por enquanto, companhia continuará associada também à Abeifa

REDAÇÃO AB

O Grupo BMW dá mais um passo no processo de se estabelecer como fabricante nacional de veículos. A companhia associou-se à Anfavea, entidade que representa as produtoras do setor instaladas no Brasil que passou a contar agora 31 membros. A planta nacional da companhia alemã foi instalada em Araquari (SC) com investimento de R$ 600 milhões. O primeiro carro brasileiro da marca foi o Série 3, que saiu da linha de montagem no fim de setembro do ano passado.

Por enquanto a companhia pretende manter também sua associação à Abeifa, entidade que representa importadores e também fabricantes. “É uma fase de transição. Continuamos importando e acabamos de começar a produzir”, lembra Gleide Souza, diretora de assuntos governamentais da companhia no Brasil. Dessa forma, os dados da BMW aparecerão tanto nos balanços da Anfavea quanto nos da Abeifa.

Na opinião de Arturo Piñero, presidente e CEO da companhia no Brasil, a filiação à entidade é caminho natural. “Enxergamos esse fato de uma maneira muito positiva, uma vez que reforçaremos nossa representatividade junto às diversas esferas governamentais e da sociedade civil como um todo com as quais a entidade se relaciona”, avalia.



Tags: BMW, Anfavea, Abeifa, associação.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência