Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Nissan fará 1.0 de 3 cilindros em Resende
Fábrica de motores em Resende iniciará produção de novo 1.0 tricilíndrico

Indústria | 06/01/2015 | 20h00

Nissan fará 1.0 de 3 cilindros em Resende

Propulsor de 77 cavalos vai equipar primeiro o novo sedã Versa

PEDRO KUTNEY, AB | Do Rio de Janeiro (RJ)

A Nissan também vai surfar na onda dos motores 1.0 tricilíndricos que começam a se multiplicar no Brasil. Segundo confirmou a empresa na terça-feira, 6, o complexo industrial de Resende (RJ) começa a produzir em breve um três-cilindros de 1 litro e 77 cavalos, com bloco e cabeçote de alumínio, baseado no mesmo projeto do propulsor 1.2 que a fabricante oferece na Índia. Inicialmente ele equipará somente o novo Versa, sedã compacto remodelado que entra em produção na planta fluminense nas próximas semanas e será lançado até o fim de março. Por enquanto, o March continuará usando o 1.0 de quatro cilindros feito no Paraná e fornecido pela sócia Renault, mas ainda em 2015 o plano é estender o uso do três-cilindros para versões do hatch.

De acordo com a Nissan a linha de produção de motores em Resende recebeu investimento de R$ 100 milhões para fabricar o novo 1.0 tricilíndrico. O aporte é adicional aos R$ 140 milhões inicialmente investidos na unidade, que começou a operar em abril de 2014 com a fabricação do propulsor 1.6 de quatro cilindros, que já equipa versões do March e também será uma opção sob o capô do novo Versa.

Com o início da produção de um segundo motor em Resende, a Nissan informa que contratou mais 25 empregados, que se juntaram aos 200 funcionários que já trabalhavam na linha. A capacidade da fábrica de motores continua igual e é a mesma da planta de montagem de veículos: 200 mil unidades/ano.

“Com a produção do novo motor de três cilindros no Brasil aumentamos o índice de integração local dos componentes e deixamos nossos automóveis ainda mais competitivos”, disse Carlos Ghosn, CEO global da Aliança Renault-Nissan, ao confirmar a jornalistas o novo investimento na terça-feira, 6, na sede da Nissan no Rio de Janeiro.

O novo motor ajuda a Nissan a atingir dois objetivos. O primeiro é aumentar o grau de nacionalização dos veículos produzidos no Brasil, para obter os abatimentos fiscais previstos no Inovar-Auto para compras nacionais e para amenizar o impacto da alta do dólar, que torna mais caros os custos de produção com peças importadas. Hoje o índice de localização em Resende é de cerca de 60% e a meta é chegar a 80% até o inicio de 2016. A segunda e igualmente importante motivação para produzir no País um motor mais econômico é atender as metas de eficiência energética também expressas pelo Inovar-Auto até 2017, que podem inclusive trazer benefícios tributários adicionais caso sejam superadas.



Tags: Nissan, Resende, motor, três cilindros, 1.0, investimento.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência