Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Legislação | 09/12/2014 | 19h46

Motos terão freios ABS ou CBS obrigatórios

Resolução do Contran começa a valer em 2016 até implantação total, em 2019

MÁRIO CURCIO, AB

O Diário Oficial da União publicou na terça-feira, 9, a resolução 509/2014 do Contran, que tornará obrigatórios os freios com sistema antitravamento ABS para motos de 300 centímetros cúbicos em diante. Os modelos até 299 cc terão de receber o sistema ABS ou CBS, sigla em inglês para freios combinados, em que o acionamento do freio de uma das rodas faz atuar a outra também. Custa menos que o sistema antitravamento e também ajuda a reduzir acidentes.

A resolução será aplicada de forma escalonada, como ocorreu com a adoção de airbags e ABS para os automóveis. A partir de 1º de janeiro de 2016, 10% das motos produzidas ou importadas terão de receber o sistema CBS ou ABS, conforme a cilindrada. Em 2017, 30% terão de receber um dos sistemas; em 2018 serão 60% das motos até a implantação total de um ou outro dispositivo a partir do dia 1º de janeiro de 2019.

“A indústria é favorável porque resulta em mais segurança. Todos os associados da Abraciclo aceitaram porque a adoção é escalonada e em 2016 somente 10% terão de receber os equipamentos”, afirma o diretor da Abraciclo, José Eduardo Gonçalves. Ele garante que até mesmo os fabricantes com tradição em modelos de 50 cc (em que o acréscimo de qualquer tecnologia resulta em aumento no preço final) apoiaram a medida.

Sobre o CBS, vale um esclarecimento: em regra, o acionamento dos freios dianteiro e traseiro de veículos de duas rodas é feito de maneira independente. O dianteiro é acionado com a mão direita e o traseiro, com o pé direito (no caso das motos) ou com a mão esquerda (em scooters).

Nos modelos equipados com CBS, o acionamento do freio de uma das rodas (em regra a traseira) resulta também na atuação do freio da outra roda. Um teste do Instituto Mauá feito com motos Honda CG 150 Titan a 60 km/h mostrou que o CBS pode encurtar a distância de frenagem em pelo menos 2,5 metros no caso de pilotos experientes até 14,1 metros se esses motociclistas forem inexperientes e frearem apenas com a roda de trás até travá-la.



Tags: Motos, motocicletas, ABS, CBS, José Eduardo Gonçalves, Abraciclo, Diário Oficial da União.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência