Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Legislação | 14/11/2014 | 20h35

Aisin reconhece culpa e paga multa de US$ 35,8 milhões nos EUA

Por prática de cartel em formação de preços de válvulas VVT para motores

REDAÇÃO AB

A japonesa Aisin reconheceu sua culpa em um processo antitruste movido pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos, em que a empresa de autopeças era investigada por prática de cartel na formação de preços de sistemas VVT para motores (comando variável de válvulas). Em comunicado distribuído na sexta-feira, 14, a Aisin informou que entrou com pedido de acordo para encerrar a investigação, concordando em pagar multa de US$ 35,8 milhões.

Segundo a Aisin, a empresa cooperou com o Departamento de Justiça americano durante a investigação e, “após considerar as leis aplicáveis e fatos relevantes, entrou com o pedido de acordo como mencionado”. A companhia informa ainda que o pagamento da multa será declarado como “perda extraordinária” no balanço do ano fiscal japonês, que termina em março de 2015.

Como consequência, “considerando a gravidade dos efeitos que esse problema pode causar à companhia”, a Aisin afirma que alguns executivos serão “voluntariamente multados entre 30% e 10% de seus salários pelo período de três meses, dependendo de suas posições”, diz o comunicado.

Pedindo desculpas a clientes, acionistas e outros parceiros, a Aisin declarou que considera a situação de gravidade máxima para a empresa e tomará medidas para evitar novos casos, com adoção de auditoria mais eficaz e treinamento de empregados para o atendimento da legislação corrente, incluindo as leis de regulação de competição de mercado.



Tags: Aisin, multa, EUA, Estados Unidos, cartel, VVT, válvula, motor, peça.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência