Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Duas Rodas | 13/11/2014 | 00h57

Honda muda Bros e amplia garantia

Novo motor de 160 cc e proteção por 3 anos são principais alterações

MÁRIO CURCIO, AB | De São Roque (SP)

A Honda está renovando a linha NXR Bros, quarta moto mais vendida no Brasil. As versões com motor de 150 centímetros cúbicos passaram a 160 cc e vêm em duas opções. A primeira, ESDD, chega em dezembro. Tem freios a disco nas duas rodas e preço sugerido de R$ 9.650.

Mais tarde se iniciam as vendas da ESD, com tabela de R$ 9.350. Outra boa mudança promovida pela Honda foi adotar os três anos de garantia e sete trocas de óleo grátis a toda a linha Bros, cuja versão de entrada com motor de 125 cc passa a ser vendida apenas na opção com partida elétrica, ES.

“Com as mudanças, esperamos volume semelhante ao obtido nas linhas anteriores de 125 e 150 cc”, afirma o gerente de planejamento comercial, Maurício Alcântara. O executivo recorda que a Bros é um produto forte nas Regiões Norte e Nordeste por se tratar de uma moto de uso misto (cidade-campo). De janeiro a outubro deste ano foram emplacadas 154.064 unidades quando somadas as versões 125 e 150, resultando em uma boa média mensal acima de 15 mil.

“Apesar de ser um produto de sucesso, os compradores da Bros 150 queriam melhorias”, recorda Alcântara. O motor de exatos 162,7 cc e foi desenvolvido no Japão. É um projeto realmente novo, com várias mudanças em relação ao anterior. A potência subiu de 14 para 14,7 cavalos, vantagem de 5%. O torque máximo passou de 1,53 para 1,6 kgf.m, resultando em melhora de 4,6%.

Andando, fica mais fácil perceber a diferença de desempenho da antiga para a nova quando surge a primeira subida. Nesse momento a novidade dá um baile na antecessora. Embora não informe dados de desempenho e consumo, a Honda assegura que o consumo médio se manteve e a velocidade máxima aumentou em cerca de 10 km/h (algo entre 105 e 110 km/h). “A melhoria na Bros também era necessária para reter nossos clientes”, afirma Alcântara. Ele se refere à concorrente Yamaha 150 Crosser, cujas vendas começaram em abril deste ano.

A Honda não admite, mas também usará este motor em modelos urbanos, igualmente como forma de colocar-se um passo adiante das concorrentes.

EQUILÍBRIO NAS FORMAS DE COMPRA

Com a dificuldade de aprovação de crediário, cresceram outras formas de aquisição: “Na compra da nova Bros os pagamentos à vista devem representar 36%, os consórcios 38% e os financiamentos, 26%. Segundo Alcântara, o pagamento à vista inclui também parcelamento no cartão de crédito, cheques pré-datados (especialmente em cidades menores) e também dinheiro.

“Em alguns casos, o cliente que opta por essa forma está com o nome sujo na praça e acaba juntando o próprio dinheiro mais empréstimos pessoais e de familiares e assim compra a moto”, afirma o gerente de planejamento comercial. Segundo diz, o crédito continua restrito, com aprovação de propostas de financiamento em 25% ou menos.

De acordo com a Honda, 36% dos compradores da nova Bros têm rendimento acima de R$ 3 mil. Os consumidores da moto são na maioria homens (88%) e pilotos experientes, que já vêm de outros modelos (60%). A porcentagem de iniciantes também é elevada, 31%. Os 9% restantes são ex-usuários de Bros.



Tags: Honda, Bros, 160, NXR, ESDD, motor, câmbio, Maurício Alcântara, ES, ESD, ESDD, consórcio, financiamento.

Comentários

  • levi barros

    quando chega a nova bros em Salvador???

  • edson

    sete troca de oleo so isso

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência