Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Motos: vendas em outubro crescem apenas 0,4%

Mercado | 03/11/2014 | 19h20

Motos: vendas em outubro crescem apenas 0,4%

Média diária de emplacamentos mantém-se fraca, com 5,2 mil unidades

MÁRIO CURCIO, AB

O mês de outubro teve 120.348 motos emplacadas, registrando discreta alta de 0,4% sobre setembro. No acumulado do ano foram licenciadas quase 1,2 milhão de unidades, volume 5% inferior aos mesmos 10 meses do ano passado. Os números foram divulgados na segunda-feira, 3, pela Fenabrave, federação que reúne as associações de concessionários. A média diária de vendas em outubro (23 dias úteis) foi de 5,2 mil unidades, bem abaixo das 5,5 mil esperadas neste período pelas empresas do setor.

De acordo com a projeção da Abraciclo, entidade que reúne as fabricantes de Manaus, o ano deve terminar com 1,44 milhão de motos emplacadas, pouco mais que o número de lacrações em 2006 (1,29 milhão de motos), mas inferior ao de 2007 (1,7 milhão).

No acumulado de 2014 até outubro a Honda teve 955,4 mil unidades emplacadas, volume 5,5% menor que o de igual período de 2013. A vice-líder Yamaha pôs 149,6 mil motos nas ruas, crescendo 11,1%. Com 17,6 mil motos, a Dafra encolheu 18,7%. A Suzuki teve apenas 12,7 mil unidades zero-quilômetro lacradas, o que resultou em queda de 46,1% ante igual período do ano passado.

A Kawasaki também perdeu espaço, com 6.043 motos de janeiro a outubro e queda de 22,6%. Com 6,36 mil motos, a Harley-Davidson registra queda moderada de 4,2%.



Tags: Motos, motocicletas, Fenabrave, Abraciclo, emplacamentos, Honda, Yamaha, Dafra, Suzuki, Kawasaki, Triumph, BMW, Harley-Davidson.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência